Ex-presidente do Palmeiras chamou o árbitro de "vagabundo, safado e sem vergonha", após jogo polêmico

Belluzzo disse que suas reclamações foram feitas no âmbito desportivo
AE
Belluzzo disse que suas reclamações foram feitas no âmbito desportivo
O ex-presidente do Palmeiras , Luiz Gonzaga Belluzzo, terá de indenizar em R$ 40 mil o ex-árbitro Carlos Eugênio Simon, por decisão unânime da 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que manteve a determinação de 1º Grau.

O valor é referente a danos morais, em função de ofensas do economista a Simon, na reta final do Campeonato Brasileiro de 2009. Na época, em entrevista ao "Lance", o então mandatário palmeirense chamou o árbitro de "vagabundo, safado e sem vergonha", por ter anulado um gol de Obina contra o Fluminense.

Simon ainda esperava receber também por danos materiais, o que foi negado. Já Belluzzo justificou dizendo que suas reclamações foram feitas no âmbito desportivo, no calor da discussão.

No entanto, segundo comunicado do TJ-RS, o desembargador Tasso Caubi Soares Delabary, que foi o relator, "ressaltou que os xingamentos vindos da torcida não causam dano moral, pois o árbitro de futebol deve estar preparado para tais situações. Isso não se aplica, contudo, aos jogadores, treinadores e dirigentes, que são protagonistas do espetáculo".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.