Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Por lucro e contra estatuto, Barcelona estuda colocar patrocinador em uniforme

De acordo com jornal espanhol ¿Sport¿, clube catalão receberia até 25 milhões de euros para estampar publicidade na parte nobre de sua camisa

Pedro Taveira, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882379179&_c_=MiGComponente_C

Por 25 milhões de euros anuais (R$ 56 mi), o Barcelona pode violar seu estatuto e uma tradição de 111 anos. Este é o valor especulado que o clube catalão deve arrecadar ao ceder espaço nobre de seu uniforme a patrocinadores. Sinal dos tempos, o único grande clube mundial que nunca estampou marcas publicitárias em sua camisa ¿ e sempre se orgulhou disso ¿ já estuda a alternativa tendo em vista aumentar seus lucros.

Atualmente, o Barcelona exibe somente o logo do Unicef  (sigla em inglês para Fundo das Nações Unidas para Infância) em sua camisa, além do fornecedor de material esportivo. Na parceria firmada em 2006 pelo ex-presidente Joan Laporta, ao contrário que ocorrem em contratos com publicidade, o clube paga para cerca de 1,5 milhão de euros anuais para exibir a marca.

Reuters
Barcelona é famoso por não estampar marcas publicitárias em sua camisa de jogo

O time ainda é patrocinado por cinco empresas, embora nenhuma ocupe o espaço nobre do uniforme, pois isso é proibido em seu estatuto. Esta iniciativa faz com que o Barcelona, segunda equipe com maior número de sócios no mundo, ganhe muitos seguidores em todo o planeta e consiga lucrar com seus produtos.

Mas, segundo o informa o jornal espanhol Sport, os catalães avaliam que o mercado exige mais financeiramente das grandes entidades esportivas a cada ano. Desta forma, o departamento de marketing do clube pondera as possibilidades para aumentar seus ganhos, e sobraria para a tradicional camisa azul e grená.

No primeiro cenário, o Barcelona cederia o espaço frontal do uniforme, deslocando o Unicef para as mangas. De acordo com estudos, o valor a ser pago para que uma empresa coloque seu logo ali chega aos 25 milhões de euros anuais, mais do que é arrecadado pelo arquirrival Real Madrid.

Reprodução
Montagem com possíveis cenários para patrocínio no uniforme do Barcelona

A segunda opção é manter o emblema do Unicef na parte da frente e jogar o patrocinador nas costas, abaixo do número dos atletas. A especulação para este cenário chega a 12 milhões de euros anuais. No último caso, a camisa se manteria intacta e o logo do patrocinador ficaria na parte de trás do calção, arrecadando de seis a 12 milhões de euros por ano.

Sandro Rosell, presidente do Barcelona, já havia dito durante o processo eleitoral que o elegeu que a cessão do uniforme para publicidade era uma hipótese a ser considerada. Porém, segundo o dirigente, o clube só estará disposto a vender o espaço em sua camisa para empresas líderes mundiais e que defendam os mesmos valores pelos catalães.

A história se repete
Há dois anos, o Athetic Bilbao, clube da primeira divisão espanhola, fez o que o Barcelona vem planejando fazer. Tão ligado ao país Basco como o Barcelona é à Catalunha, o clube só aceita jogadores bascos em seu elenco e também proibia qualquer tipo de publicidade em seu uniforme. Porém, visando melhorar suas finanças, o Athetic mudou seu estatuto e aceitou exibir a marca de patrocinadores na camisa, desde que estas fossem da região basca.

Leia tudo sobre: espanhaespanhol 2010futebol internacional

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG