Imprensa francesa diz que diretor esportivo está em conflito com a grupo de investidores que comanda o clube

Getty Images
Leonardo não concorda com a ideia de trazer o meia-atacante Abel Taarabt
Nem bem chegou e Leonardo já pode estar de saída do Paris Saint-Germain. Anunciado há pouco mais de uma semana como diretor esportivo do clube, o brasileiro está, segundo a imprensa francesa, em conflito com a QSI (Qatar Sports Investments) - grupo de investidores que comanda o PSG - e corre o risco de ser demitido.

Responsável pelas contratações do clube, Leonardo não concorda com a ideia de trazer o meia-atacante Abel Taarabt, de 22 anos, destaque do Queens Park Rangers, que foi promovido à primeira divisão do Campeonato Inglês, na última temporada.

Tamim bin Hamad Al Thani, príncipe que herdará o trono do Catar e responsável pela QSI, é favorável ao negócio e estaria disposto a pagar os 15 milhões de euros que os ingleses exigem. O alto valor, aliás, é o principal motivo para Leonardo discordar da contratação.

Para o brasileiro, o zagueiro Luisão, do Benfica, o meia Matuidi, do Toulouse, e o meia Keisuke Honda, do CSKA Moscou, devem ser as prioridades. O conflito no PSG, no entanto, deve adiar qualquer negociação com o trio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.