Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Por carta, jogadores do Cruzeiro criticam presidente por salários

Cartola ironizou os atrasos e atletas dizem que estão "indignados" por declaração do chefe

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

O clima não anda nada bom no início do mandato do novo presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares. O clube mineiro enfrenta uma crise financeira e os salários estão atrasados. Depois de ironizar esse atraso, dizendo que os jogadores ganham uma "miséria", os atletas resolveram se manifestar e entregaram uma carta de protesto pela declaração à imprensa. 

Leia também: Cruzeiro nega dívida de R$ 30 milhões a ex-presidente Perrella

Durante toda a semana passada, os jogadores foram questionados sobre os atrasos salarias, mas se esquivaram das perguntas e disseram que se tratava de um assunto da diretoria.

Todavia, nessa terça-feira, os atletas resolveram se manifestar depois de ter conhecimento da declaração do presidente no último dia 19 de janeiro: "Não podemos adiar, os atletas ganham muito pouco, essa miséria que ganham, faz falta danada, se atrasar três, quatro dias para eles", disse ironicamente o mandatário cruzeirense.

A resposta veio imediata dos jogadores, por carta entregue pelo goleiro e capitão Fábio nessa terça-feira. "Estamos indignados com a declaração irônica do presidente (Gilvan de Pinho Tavares) sobre o atraso de salários", diz o documento assinado pelos atletas.

Apesar do protesto, os jogadores afirmam que não vão fazer corpo mole. "Sendo muito ou pouco, o salário é um direito de todo o trabalhador, Gostaríamos de deixar claro que independente da nossa insatisfação perante tal declaração, continuaremos cumprindo com nossas obrigações", afirma a nota.

Confira a carta na integra:

Estamos indignados com a declaração irônica do presidente (Gilvan de Pinho Tavares) sobre o atraso de salários.

Fomos completamente surpreendidos com a matéria publicada na pagina do Cruzeiro no globoesporte.com, principalmente porque até o presente momento nenhum atleta do elenco comentou sobre esse assunto publicamente, nem tampouco deixou de realizar os trabalhos propostos pela equipe técnica nesta pré-temporada, muito pelo contrário!

Estamos há mais de 15 dias concentrados realizando todas as nossas obrigações, focados em nosso objetivo para 2012 e entendemos a complicada situação que o Clube se encontra.

Sendo muito ou pouco, o salário é um direito de todo o trabalhador, Gostaríamos de deixar claro que independente da nossa insatisfação perante tal declaração, continuaremos cumprindo com nossas obrigações - com ou sem quitação de salário na data prometida.

Ass: Atletas

Leia tudo sobre: Cruzeirocartaatraso de salários

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG