Empate deixou os campineiros com 35, um a mais do que o próprio Náutico e três a menos que a líder Portuguesa

A Ponte Preta correu atrás do prejuízo e empatou, neste sábado, com o Náutico por 3 a 3. O placar do duelo chegou a estar 3 a 1 para os pernambucanos. Com o resultado, a Ponte sacramentou o posto de vice-líder do primeiro turno da Série B do Campeonato Brasileiro.

O ponto somado deixou os campineiros com 35, um a mais do que o próprio Náutico e três a menos que a líder Portuguesa - que empatou, também neste sábado - com o Icasa.

O próximo compromisso da Ponte será na terça que vem, contra o Asa. Já o Timbu terá pela frente a primeira colocada Portuguesa. A partida será no mesmo dia, no Recife.

O jogo

Jogando sob um sol escaldante na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara, a Ponte Preta fez jus à condição de mandante e mostrou maior poder ofensivo no início do embate. Desta forma, conseguiu abrir o placar na marca dos 18 minutos, com Lúcio Flávio. O jovem atacante da Macaca aproveitou cruzamento de Renato Cajá e cabeceou para o fundo das redes. O tento precoce, porém, não significou muita coisa. Isto porque o Náutico juntou os cacos, equilibrou o confronto e virou antes mesmo do intervalo.

Aos 31, Elicarlos arriscou de fora da área e acertou o ângulo do goleiro Júlio César. Nove minutos depois, a virada do time pernambucano foi consumada. Rogerio foi acionado e, sozinho dentro da área, só cumprimentou para as redes: 2 a 1 Timbu.

Lance do empate da tarde deste sábado em Recife
Futura
Lance do empate da tarde deste sábado em Recife

Na segunda etapa, os comandados do técnico Gilson Kleina vieram com o intuito de igualar o marcador. No entanto, as chances criadas não resultaram em gol. Ao contrário das do Náutico, que soube aproveitar muito bem quando teve oportunidade de finalizar.

Aos 18 minutos, o ex-corintiano Eduardo Ramos recebeu pela esquerda, perto do início da grande área, e bateu com categoria no ângulo de Júlio Cesar.

Contudo, tinha muita bola para rolar ainda no interior paulista. A Ponte Preta foi para o tudo ou nada e se deu bem. Aos 27 minutos, Renato Cajá recebeu, ajeitou e fuzilou, sem chances para Gideão. O tento serviu como uma injeção de ânimo.

Aos 34 minutos, Guilherme escorou cobrança de escanteio e intensificou ainda mais a blitz da Macaca. Mas a reação parou por aí. Com o empate, a Ponte consolidou, apenas na última rodada do primeiro turno, o segundo posto da classificação.

FICHA TÉCNICA - PONTE PRETA 3 X 3 NÁUTICO

Local: Fonte Luminosa, em Araraquara (SP)
Data: 27 de agosto de 2011
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitros: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Auxiliares: Márcia B. Lopes Caetano e Narcia Camara Bastos
Cartões amarelos: Renato Cajá (Ponte Preta); Derley (Náutico)

GOLS: NÁUTICO: Lúcio Flávio, aos 17 minutos do primeiro tempo; Rogério, aos 42 minutos do primeiro tempo; e Eduardo Ramos, aos 18 minutos do segundo tempo

PONTE PRETA: Elicarlos, aos 30 minutos do primeiro tempo; Renato Cajá, aos 26 minutos do segundo tempo; e Guilherme, aos 33 minutos do segundo tempo

PONTE PRETA: Júlio César; Guilherme, Leandro Silva, Ferrón e Uendel; Xaves (Josimar), Mancuso, Renatinho (Gerson) e Renato Cajá; Ricardo Jesus e Lúcio Flávio (Tiago Luís)
Técnico: Gilson Kleina

NÁUTICO: Gideão, Peter, Marlon, Ronaldo Alves e Jeff Silva; Éverton, Elicarlos, Derley e Eduardo Ramos (Auremir); Rogério (Philip) e Kieza (Elton)
Técnico: Levi Gomes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.