Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Polícia francesa prolonga prisão do brasileiro Brandão

Acusado de violência sexual, atacante do Olympique de Marselha pode ficar detido até quinta-feira de manhã

EFE |

Getty Images
Brandão confessa ter saído com a jovem, mas nega estupro ou violência sexual
A Polícia francesa decidiu nesta quarta-feira prolongar por 24 horas a prisão do atacante brasileiro Brandão, do Olympique de Marselha, detido na terça-feira sob a acusação de estupro. As autoridades abriram uma investigação preliminar depois que uma jovem de 23 anos denunciou o jogador por tê-la violentado no carro no último dia 1º, quando a levava para casa após saírem juntos de uma casa noturna em Aix-en-Provence.

Brandão, de 30 anos, foi detido em sua residência nos arredores de Marselha e, segundo a lei francesa, pode ficar preso até quinta-feira de manhã. A advogada do brasileiro, Patricia Clusan, afirmou que o jogador nega as acusações e fala que as relações sexuais aconteceram com o consentimento da jovem.

A acusadora e o jogador farão uma acareação e o juiz decidirá então se processa Brandão e o mantém preso ou se concede liberdade. Tanto a versão do brasileiro como a da jovem coincidem que os dois saíram juntos naquela noite.

Testemunhas dizem que os dois deixaram a casa noturna alcoolizados e foram embora no carro do jogador. Ambos reconhecem que pararam o veículo no meio da estrada e lá tiveram relações sexuais, consentidas segundo o jogador, forçadas segundo a jovem, que foi submetida a exames médicos na terça-feira. Ela disse que demorou a denunciar Brandão porque achava que ninguém iria acreditar em sua acusação.

Leia tudo sobre: Futebol MundialFrançaBrandãoOlympique de Marselha

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG