Diretor de futebol do Palmeiras diz que fica feliz ao ver Lincoln se esforçando para jogar, apesar da lesão

Licoln, elogiado pelo dirigente, na estreia no Paulistão
Gazeta Esportiva
Licoln, elogiado pelo dirigente, na estreia no Paulistão
As polêmicas entre diretoria e jogadores do Palmeiras continuam. Na saída dos vestiários do Pacaembu após o empate contra o Botafogo por 0 a 0 no último sábado, o diretor de futebol, Wlademir Pescarmona, deu mais uma cutucada em Valdivia.

“É muito bom ver jogadores como o Lincoln se esforçando muito para jogar apesar da lesão. É diferente de outros por aí”, disse Pescarmona.

Valdivia só deve voltar a atuar em fevereiro por causa de dores nas suas duas coxas. O chileno está em trabalho de recuperação para que a temporada de 2011 passe sem problemas, segundo o departamento médico.

O dirigente também aproveitou para voltar a se defender da acusação de Danilo. O zagueiro criticou o diretor por causa das declarações de que ele ganhava muito dinheiro e de que sua saída seria necessária para a redução de custos.

“Eu não tenho a menor ideia de onde ele tirou isso. Se vocês me mostrarem a gravação que mostra eu falando isso, eu vou ver que bebi muito. Mas eu nunca disse. A única proposta que veio para o Danilo foi ridícula e eu não poderia vender por esse valor”, disse Pescarmona, que voltou a falar sobre o assunto de corte de custos.

“O Edinho só saiu por que ele pediu. E eu nunca venderia o Pierre, pois ele é ídolo da torcida e tem esse problema de operação que nós sabíamos que ele enfrentaria”, disse o diretor.

Danilo, Marcos Assunção,

Kleber e Valdivia já se envolveram em polêmicas por causa das falas de Pescarmona. Até mesmo Felipão chegou a dar sua opinião no assunto, chamando o dirigente de torcedor.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.