Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Perto da despedida do São Paulo, Bosco sonha em jogar nos EUA

Clube paulista quer dar chance a jogadores da base e goleiro não terá contrato -que termina em junho- renovado

Gazeta |

Um dos jogadores mais antigos do atual elenco do São Paulo, Bosco está perto de se despedir do clube. A diretoria do clube paulista não pretende renovar o contrato do goleiro, que termina no fim do mês. Com isso, o reserva de Rogério Ceni já faz planos para atuar nos Estados Unidos.

"Eu tenho o sonho de jogar a liga americana, vamos ver o que acontece até lá. Tive alguns contatos preliminares, mas minha única certeza é de que jogarei por mais dois anos, porque tenho lenha para queimar. Se vai ser aqui ou fora, eu não sei", comentou o goleiro.

Bosco explica que ainda não foi comunicado formalmente pela diretoria sobre a decisão do clube de não renovar, mas o vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, acredita que chegou a hora de dar chance aos garotos da base.

"O São Paulo tem muito carinho pelo Bosco, que está no grupo há cinco anos, mas não vamos renovar o contrato, pois vamos dar oportunidades para quem vem da base. E temos o Denis, que é um jovem que está se mostrando um ótimo jogador", justificou o dirigente.

A ideia do clube era que Bosco se despedisse no fim do ano passado, quando acabava seu contrato. Porém, o goleiro sofreu uma lesão nos ligamentos do joelho direito, o que fez a diretoria estender o vínculo até este mês. "Nós prorrogamos por mais seis meses por uma questão de ética. Ele terminou de se recuperar em abril e agora está se aperfeiçoando", acrescentou Jesus Lopes.

O goleiro chegou ao São Paulo em 2005 e esteve no grupo que conquistou o título mundial, além de carregar também no currículo o tricampeonato brasileiro. Aos 36 anos, Bosco disputou 43 partidas pela equipe, mas entende a decisão do clube e reitera o desejo de jogar nos Estados Unidos.

"Já era esperado, até mesmo porque o clube está dando prioridade para os jovens, e eu entendo isso. O São Paulo faz um investimento grande em Cotia e tem de ganhar o retorno, colocando os jovens na vitrine", comentou, para completar.

"O país é maravilhoso (Estados Unidos), eu admiro muito a cultura americana. Minha filha estuda lá, meus filhos e eu passamos férias lá. Gosto muito do país. Eles dão moral também para jogadores mais veteranos, que têm prestigio maior", ponderou.

O reserva imediato do São Paulo é Denis, que foi contratado em 2009 junto à Ponte Preta. Em seguida na hierarquia, aparecem os pratas da casa Léo e Leonardo.

Leia tudo sobre: são paulobosco

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG