Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Permanência de Carlos Alberto depende do novo treinador

Paz entre meia e clube está praticamente selada, mas diretoria deixa decisão de reintegrar meia nas mãos do futuro comandante

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

A reintegração do capitão Carlos Alberto ao elenco vascaíno está na mão do futuro treinador. Isso mesmo. Entre o clube e o atleta a paz está praticamente selada. A diretoria cruzmaltina, no entanto, condicionou a permanência do meia em São Januário à aprovação do novo comandante.

“Uma coisa está diretamente ligada à outra”, limitou-se a responder o gerente de futebol Rodrigo Caetano.

Ainda sem técnico desde a demissão de Paulo César Gusmão - após a derrota de 3 a 1 para o Boavista, na terceira rodada da Taça Guanabara -, o Vasco estuda no mercado o nome ideal para dirigir a equipe. E será este profissional o responsável pela manutenção ou não de Carlos Alberto na Colina.
O jogador foi afastado – juntamente com Felipe – em decorrência também do vexame para o Boavista. Carlos Alberto, que em 2010 atuou pouco sempre às voltas com lesão muscular, desentendeu-se duramente com o presidente Roberto Dinamite ainda no vestiário, logo após a partida.
Como capitão, não aprovou a decisão do dirigente de reunir o grupo para uma lavagem de roupa suja minutos depois de mais um tropeço no Carioca – o terceiro seguido, na ocasião. Dinamite, maior ídolo da história do clube, a todo instante evocava o seu tempo de jogador. Com um discurso contundente, o dirigente, aos gritos, dizia que “no seu tempo as coisas eram diferentes, havia mais empenho...”.
O tom carregado do presidente, somado ao estado emocional dos jogadores, provocou o mal-estar entre ele e Carlos Alberto. A discussão foi áspera, e contou com a intervenção de Rodrigo Caetano para amenizar os ânimos.
“Carlos Alberto e Felipe foram afastados porque o clube quis preservá-los”, disse, enigmático, o gerente de futebol. “Quando tivermos uma posição oficial, vamos anunciar”.

O capitão vascaíno está disposto a se desculpar publicamente, a diretoria, ciente, vê o acordo próximo. Mas a palavra final será do novo treinador.
 

Leia tudo sobre: VascoCarlos Alberto

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG