Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Perda de amigo contribuiu para a chegada de Rodolfo ao Grêmio

Morte de amigo torcedor do Grêmio assassinado foi um dos fatores que trouxeram o zagueiro para o Grêmio

Gazeta |

Além da vontade de retornar ao Brasil por questões familiares, outros sentimentos corroboraram para a vinda de Rodolfo para o Grêmio. A perda do amigo Alexander, assassinado, contribuiu para a sua decisão.

"É uma história muito triste. Eu tinha um amigo que era doente pelo Grêmio. Dedico essa vinda a ele e para a família dele", revelou o zagueiro ao desembarcar em Porto Alegre, no começo da tarde de quinta-feira.

O jogador fala como atleta gremista. Há muitos dias ele se considera um imortal, como relatou diversas vezes na sua conta no twitter. A direção mantém silêncio sobre contratações. Após as confusões envolvendo a Ronaldinho Gaúcho e a vinda de Vinícius Pacheco, os dirigentes só consideram o acordo fechado quando o contrato for assinado, após a realização dos exames médicos.

Revelado pelo Fluminense, Rodolfo passou pelo Dinamo de Kiev, da Ucrânia, e estava defendendo o Lokomotiv Moscou, da Rússia. "Foi uma negociação complicada. Estou saindo de lá feliz. Quis voltar por questões familiares. Escolhi o Grêmio com muito carinho", explicou cercado por repórteres no saguão do Aeroporto Salgado Filho.

Após as negociações terem ficado bem encaminhadas, os russos recusaram ceder o defensor. Depois de muita conversa, ficou acertado o empréstimo por um ano.

Leia tudo sobre: grêmiocampeonato gaúcho 2011rodolfo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG