Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

"Pensei que tivesse que fazer concorrência", ironiza Koff

Em entrevista ao iG, presidente do Clube dos 13 comentou parecer do órgão permitindo negociação da Globo direto com clubes

Paulo Passos, iG São Paulo |

undefined
Fábio Koff, presidente do Clube dos 13
O presidente do Clube dos 13, Fábio Koff, se mostrou surpreso com o parecer divulgado pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), nesta quarta-feira, sobre a disputa entre a entidade e Rede Globo pela venda dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro. O órgão do Ministério da Justiça informou que não irá intervir nas negociações individuais da emissora com os clubes e exigiu apenas que, em 10 dias, tanto a emissora como a associação de clubes apresentem contratos relativos às negociações.

“Eu nem sabia disso”, afirmou Koff ao ser questionado pelo iG. No documento assinado pelo procurador-geral do Cade, Gilvandro Araújo, está escrito que “as negociações individuais não são vedadas pelo TCC, mas as negociações coletivas, empreendidas ou não pelo Clube dos Treze, devem obedecer as exigências do TCC”.

“Quer dizer que cada um negocia como quiser? Tudo bem, se for assim, tudo bem”, afirmou o dirigente após pedir para a reportagem ler o artigo do parecer. “Acho que me enganei. Pensei que tivesse que fazer concorrência”, ironizou.

Em outubro de 2010, o Cade determinou o fim do direito à preferência dada a Globo pelo C13 até então. A emissora podia bancar a proposta de qualquer outro concorrente, o que foi derrubado.

O Clube dos 13 e a emissora foram obrigados a assinar um TCC (Termo de Compromisso de Cessação) se comprometendo a cumprir exigências do órgão do Ministério da Justiça. Além de derrubar a clausula de preferência à Globo, o Clube dos 13 foi obrigado a organizar uma concorrência, com envelopes fechados e venda dos direitos para diferentes mídias (TV aberta, TV fechada, pay-per-view, internet e celular) feitas de forma separada.

“Quer dizer que o único que precisa fazer concorrência é o Clube dos 13?”, ironizou Koff. “Não vamos recuar. Nós negociamos com o Cade, que mandou fazer a concorrência. Se for diferente, talvez tenhamos interpretado de forma equivocada”, completou o cartola, que disse que irá aguardar um parecer jurídico dos advogados do C13 para informar qual será o próximo passo.

Até agora a Globo já acertou com 10 clubes os direitos de transmissão para o Brasileiro a partir de 2012. Apesar de dizer que não irá intervir nas negociações, o Cade informou que a emissora tem 10 dias para enviar os contratos assinados com essas equipes.

O órgão solicitou também ao Clube dos 13 que envie o documento que foi assinado com a Rede TV!. A emissora foi a única a participar da concorrência organizada pela entidade. “Já mandamos o documento, tudo que tinhamos que mandar. Fazer o que mais? Já estive 4, 5 vezes no Cade”, afirmou Koff.

Leia tudo sobre: GloboClube dos 13Campeonato BrasileiroGloboRede TV!

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG