Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Pensando no Mundial, Inter recebe Avaí desesperado no Beira-Rio

Enquanto o time gaúcho já se concentra em outra competição, o catarinense luta contra o rebaixamento

Gazeta Esportiva |

Internacional e Avaí encaram a partida deste domingo, às 17h (horário de Brasília), no Estádio Beira-Rio, de formas absolutamente distintas. Enquanto o Colorado vê no duelo com os catarinenses mais uma etapa de preparação para o Mundial de Clubes, o time catarinense joga uma de suas últimas fichas na luta contra o rebaixamento. E precisa da vitória.

Eliminado da Copa Sul-americana nesta quinta, quando perdeu em casa para o Goiás por 1 a 0, o Avaí está em profunda crise. Os torcedores manifestaram seu desagrado após a derrota com muitas vaias ao time, que está em 18º lugar no Brasileiro, com 34 pontos, dois atrás do Atlético-MG, o primeiro clube fora da zona de rebaixamento. O zagueiro Emerson, que visivelmente continha as lágrimas logo após a partida, garantiu empenho total para evitar a queda.

"Vamos mostrar que somos guerreiros. Temos que continuar trabalhando. Precisamos de tranquilidade, agora é foco total no Campeonato Brasileiro", garantiu o jogador, enquanto ouvia os apupos das arquibancadas da Ressacada. O mau resultado foi considerado ruim também na caminhada do time para escapar da degola, já que é difícil separar a importância das duas competições.

Logo após o empate de domingo, com o Botafogo, o técnico Vagner Benazzi deu declarações polêmicas, afirmando que, se fosse Celso Roth, escalaria o time do Inter com reservas. Tratava-se de um aviso de que seu time, em situação difícil, não iria aliviar nas divididas, e que seria de bom tom o Colorado preservar seus titulares para que ninguém corresse risco de ficar de fora do Mundial de Clubes da Fifa, que ocorre em dezembro.

A tentativa de intimidação não sensibilizou o lateral esquerdo Kleber. "Vamos entrar para conquistar a vitória. Sabemos que o Avaí não vai aliviar nas divididas. Nunca fui intimidado desta forma. Quem procura intimidar não é mais homem que ninguém", disparou o jogador, que completou ressaltando que entrar mole nas divididas traz um risco ainda maior de lesão do que jogar duro.

O Internacional, ao contrário do que sugeriu Benazzi, entrará com time quase completo em campo. Em relação à equipe que empatou com o Dragão em Goiânia, há três acréscimos: D'Alessandro, Guiñazu e Alecsandro retornam de suspensão automática. Somente Renan e Tinga não atuarão. O primeiro, por força do rodízio de goleiros que está sendo promovido pelo técnico Celso Roth. Lauro voltará a utilizar a camisa 1, com o argentino Pato Abbondanzieri, titular na partida contra o Atlético-GO, ficando como opção no banco. Já Tinga segue se recuperando de lesão, só devendo voltar ao time na próxima rodada. Giuliano segue no time.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL X AVAÍ


Local: Estádio Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Data: 14 de novembro de 2010, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa-RJ)
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moisés (Fifa-RJ) e Ednilson Corona (Fifa-SP)

INTERNACIONAL: Lauro; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias, Guiñazu, D'Alessandro, Rafael Sobis e Giuliano; Leandro Damião.
Técnico: Celso Roth

AVAÍ: Zé Carlos; Emerson Nunes, Émerson e Rafael; Patric, Rudnei, Jéferson, Caio e Eltinho; Robinho e Roberto.
Técnico: Vagner Benazzi

Leia tudo sobre: avaícampeonato brasileirointernacional

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG