Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Pelo Twitter, dirigente do Inter lê e concorda com reclamações

Torcedores têm cobrado muito por conta do mau rendimento do time e Roberto Siegmann promete providências

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

O vice de futebol Roberto Siegmann criou uma linha direta de contato com o torcedor. Pelo Twitter, o dirigente do Inter tem interagido bastante com todo mundo e muitas vezes se mostra compreensivo com os pedidos feitos.

A derrota para o Veranópolis no Campeonato Gaúcho bastou para acabar com a paciência da torcida. Siegmann recebeu centenas de mensagens pela internet. E mostrou concordar.

Twitter/Reprodução
Página de Roberto Siegmann no microblog
“Algumas derrotas ocorrerão, mas concordo que perder para o Veranópolis quando o jogo estava na nossa mão não é aceitável”, escreveu o dirigente.

Ele entrou há um mês no mundo virtual. Neste período já escreveu 778 mensagens, e ganhou mais de 7200 seguidores. A reclamação mais ouvida? Quanto ao trabalho do técnico Celso Roth.

“Tem dez dias pra estreia (na Libertadores), se trocar de técnico agora dá tempo pra fazer muito mais que o Roth vem fazendo #foraroth”, “Alguma chance de o Roth ser demitido? O ex-técnico do Estudiantes está livre” e “FORA ROTH! FORA ROTH! FORA ROTH!”, foram algumas das mensagens deixadas ao dirigente.

Siegmann conta que lê tudo que é escrito a ele, e responde muitas mensagens. O dirigente também assegura que estão tomando as providências necessárias para que o clube evolua.

“Li todas as mensagens e estou ciente dos nossos erros. Não é possível abrir publicamente a discussão, mas estamos trabalhando duro para corrigir o que não deu certo”, e “Fico tão indignado com a derrota como todos, praticamente nem dormi essa noite. Mas dirigente é pra isso encarar e solucionar”, escreveu Siegmann.

O Inter vai enfrentar o Pelotas no domingo pela última rodada do Campeonato Gaúcho. O clube conseguiu mudar a logística da viagem para o Equador e vai utilizar os titulares no fim de semana. Após a partida, na noite do dia 13, a delegação embarca para São Paulo e na sequência vai para Guayaquil onde enfrenta o Emelec, dia 16, na estreia da Libertadores.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG