Tamanho do texto

O 'Rei' diz que sempre argentinos procuram alguém para rivalizar com ele e aproveita para exaltar craque santista

AE
Pelé acena durante lançamento de livro sobre o centenáro santista
Grande atração do evento que marcou o lançamento do livro "Santos FC - 100 anos de Futebol Arte", Pelé não poupou palavras ao falar sobre os rivais argentinos de sua vida. Comparado a Maradona constantemente pela imprensa argentina e, mais recentemente, ao meia Lionel Messi, do Barcelona, o "Rei do Futebol" se utilizou da ironia ao falar sobre os craques do país vizinho.

"Vocês (jornalistas) ficam falando que eu sou rival do Maradona, mas isso não é verdade. Eu nunca fui rival dele", disse Pelé, ao ser indagado por um repórter se vestiria uma camisa da seleção argentina, com o nome de Maradona, para acabar com a rivalidade entre os dois craques.

Leia ainda: Kaká cresce e tenta fazer sombra a Messi nas semifinais da Liga

"Já que me deram a oportunidade, gostaria de lembrar que sempre (na Argentina) falavam de alguém para rivalizar comigo. Primeiro, veio o Di Stéfano. Depois, o Sivori, que era um excelente jogador também. Depois, o Maradona. Ele foi um grande meia. Tem o Messi também. Da próxima vez, então, me traga uma camisa de todos eles que eu coloco, sem problemas", comentou o "Atleta do Século".

Bem-humorado, Pelé ainda aproveitou para provocar Messi, usando como exemplo o atacante santista Neymar. "Agora, eles falam do Messi também. É um craque, mas ele primeiro tem que ser melhor do que o Neymar", destacou o Rei, que antes do Mundial de Clubes da Fifa, no ano passado, já havia comparado a "Joia" ao camisa 10 do Barça.

Veja mais: Vídeo ironiza discussões 'tolas' entre Pelé e Maradona

No Mundial, disputado no Japão, a equipe catalã bateu o Santos e ficou com o título da competição. Antes, Neymar e Messi já tinham se enfrentado em um amistoso da seleção brasileira com a Argentina, no final de 2010, no Catar. Os maiores rivais da seleção canarinho ganharam tal jogo por 1 a 0, gol de Messi.