Quinze conselheiros oficializam pedido por comissão para investigar multa paga em dobro na rescisão contratual do atacante Ewerthon

Ewerthon passou sem muito brilho pelo Palmeiras
AE
Ewerthon passou sem muito brilho pelo Palmeiras
Quinze conselheiros do Palmeiras protocolaram na tarde da última quarta-feira, enquanto Marcos conversava com a imprensa , um pedido para investigar o motivo pelo qual o clube gastou R$ 600 mil a mais com o pagamento da multa rescisória do atacante Ewerthon. Assim como o iG divulgou em dezembro, o atraso em três parcelas no acordo feito para que o atacante deixasse o Palestra Itália fez dobrar o valor da multa.

Entenda o caso: Palmeiras atrasa pagamento e vê multa por Ewerthon subir 100%

O atraso aconteceu mesmo após os departamentos jurídico e financeiro terem sido avisados com mais de 70 dias de antecedência pelo então gerente administrativo Sérgio do Prado. Um dos nomes que assinou a petição é o do ex-diretor de futebol Wlademir Pescarmona. Ele não se conforma com a explicação dada pelo presidente Arnaldo Tirone, culpando o departamento jurídico.

Documento pede que investigação seja feita para entender multa dobrada
Reprodução/Exclusivo iG
Documento pede que investigação seja feita para entender multa dobrada

“Nós queremos entender o que aconteceu. Por que o clube perdeu R$ 600 mil? O pior é o Tirone justificar dizendo que o Piraci (diretor jurídico) errou e fez o clube perder essa quantia. Só que ele (Piraci) já acertou em muitos outros casos. Os diretores estão lá para trabalhar e ajudar o Palmeiras, não para compensar erros”, disse Pescarmona.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

Além de Pescarmona, também estão no documento Antônio Carlos Corcione ( que teve seu nome envolvido com sumiço de quase R$ 300 mil ), o suplente do COF (Conselho de Orientação Fiscal) Luiz Carlos Granieri e vários outros membros da oposição. Os oposicionistas cobram uma solução: “A responsabilidade pelo rombo precisa ser apurada. Que todas as esferas sejam punidas, independente do nível de participação de cada um dos envolvidos”.

Quadro resumo mostra que aviso foi recebido no dia 02 de fevereiro por todas as áreas do clube
Reprodução/Exclusivo iG
Quadro resumo mostra que aviso foi recebido no dia 02 de fevereiro por todas as áreas do clube

“Agora, cabe ao José Vergamini (presidente do Conselho Deliberativo) colocar o assunto em pauta em uma reunião e formar uma comissão para investigar o caso. Precisamos saber se, por interesses políticos, ele vai formar uma comissão mais leve”, alertou Pescarmona.

A reportagem tentou entrar em contato com o diretor jurídico Piraci de Oliveira e com o presidente Arnaldo Tirone, sem sucesso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.