Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Paulo Nobre oficializa candidatura à presidência do Palmeiras

Piloto de rali concorrerá ao pleito em janeiro de 2011 e se classifica como terceira via; Arnaldo Tirone será representante da oposição, e Palaia ainda é dúvida

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237854338436&_c_=MiGComponente_C

O cenário político do Palmeiras começa a ganhar forma. Paulo Nobre confirmou na noite desta terça-feira, em uma reunião do seu grupo, o Verde Escuro, que será candidato à presidência do clube nas eleições de janeiro de 2011. A candidatura, cujo anúncio foi presenciado por várias áreas da política palmeirense, já havia sido previsto pelo iG na manhã desta terça-feira.

Apesar da perspectiva de ganhar muitos votos da atual situação, Nobre se considera uma terceira via no Palmeiras. Inicialmente, o empresário e piloto de rali conta com cerca de 60 votos, mas o número deve aumentar com a oficialização da chapa.

Genaro Marino, ex-diretor de futebol, Seraphim del Grande, membro do COF (Comitê de Orientação e Fiscalização), Antônio Augusto Pompeu de Toledo, presidente do COF, e Osório Furlan Jr., responsável pela vinda de Valdivia ao Palmeiras, são exemplos de conselheiros que já declararam apoio a Nobre. Clemente Pereira, atual vice-presidente, carrega consigo cerca de 30 votos e também deve manifestar apoio a Nobre.

Paulo Nobre já tem pelo menos um adversário garantido. Arnaldo Tirone, apoiado por Mustafá Contursi, Afonso Della Monica e Carlos Fachina Nunes, será o representante da oposição.

Ainda resta saber se Salvador Hugo Palaia, ex-presidente interino, manterá a sua candidatura. Ele tem perdido cada vez mais força por causa de deslizes na conjuntura política. Atualmente, Palaia deve contar com cerca de 20 votos, o que torna sua chapa insustentável. O Conselho Gestor já mostra sinais de racha e começa a aceitar um apoio a Nobre. Wlademir Pescarmona, diretor de futebol, tenta convencer a UVB (União Verde e Branco) a votar em Palaia, mais isso não deve acontecer.

Enquanto Palaia resistir, Arnaldo Tirone fica como o favorito. Os votos da situação se dividiram entre os dois candidatos, e a oposição voltaria ao poder. Sabendo disso, o presidente Luiz Gonzaga Belluzzo tentou um acordo para unir os candidatos, mas até agora não teve sucesso.

Profissionalização é a principal bandeira

Paulo Nobre pretende implantar a profissionalização no clube. Ele afirmou ao iG (leia a entrevista completa), o piloto de rali afirmou que, como presidente, pretende contratar gerentes remunerados para ocupar cargos específicos. Os conselheiros funcionariam como fiscalizadores dos contratados.

Nobre também afirmou que não pretende lançar sua candidatura apenas para ganhar votos ou cargos. Uma vez lançada, a candidatura iria até o fim.

Leia tudo sobre: futebolpalmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG