roubar votos no Palmeiras - Futebol - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Paulo Nobre inicia campanha para roubar votos no Palmeiras

Advogado de 42 anos pretende aproveitar a falta de ligação com antigos ideais palmeirenses para ganhar votos da situação e da oposição

Gazeta Esportiva |

Profissional de sucesso e apaixonado por provas de ralis, Paulo Nobre é visto como o candidato alternativo à presidência do Palmeiras para o biênio 2011-2012. O advogado, de 42 anos, pretende aproveitar a falta de ligação com antigos ideais palmeirenses para ganhar votos tanto da situação, retratada na eleição por Salvador Hugo Palaia, como da oposição, que terá Arnaldo Tirone como representante.

"Estou tentando me reunir com o maior número de conselheiros, principalmente aqueles que estão com curiosidade de saber sobre meus projetos. Acho que posso ganhar votos dos dois lados", afirmou o candidato, em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Na semana em que oficializou sua candidatura, Paulo Nobre acredita ter cerca de 60 conselheiros do Palmeiras ao seu lado. Palaia considera ser apoiado por outros 90. Já Tirone acredita ter garantido 120 votos. Na última eleição, Luiz Gonzaga Belluzzo acabou eleito com 145.

Ainda assim, Paulo Nobre utiliza uma filosofia moderna para mostrar que o Palmeiras tem solução. Se for eleito, a prioridade do advogado é fazer com que os departamentos de futebol e social tornem-se independentes.

A propósito, Nobre promete priorizar o futebol palmeirense, que amargou uma sequência de insucessos na sua década. Mesmo ainda no período eleitoral, ele já pensa em alternativas para melhorar o elenco comandado pelo técnico Luiz Felipe Scolari.

"Estou usando ideias para conseguir dinheiro mais barato para não minar verbas com juros bancários. Acho que o futebol, com os recursos que cria, pode ser sustentável e ter uma equipe competitiva", opinou.

Em compensação, Paulo Nobre clama por paciência, pois a missão de resgatar a boa fase palmeirense não é fácil. "Não sou mágico, não imaginem que o Palmeiras vai ganhar a Libertadores no dia seguinte", ressaltou o advogado.

Leia tudo sobre: palmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG