Jogador de 21 anos é o mais introvertido, mas nesta quarta cravou que vai jogar bem a Copa América e substituir Ronaldo

Pato, ao lado de Daniel Alves em treino em Los Cardales
AP
Pato, ao lado de Daniel Alves em treino em Los Cardales
“Chegou minha hora”. Alexandre Pato deixou a timidez de lado, sua marca registrada na seleção brasileira como mostrou o iG , e cravou que vai fazer uma boa Copa América. Camisa 9 confirmado como titular por Mano Menezes, ele tentará ser o primeiro centroavante a dar certo na posição desde que Ronaldo deixou o time, em 2006. Pato será titular na estréia do Brasil na Copa América, no próximo domingo, 16 horas de Brasília, em La Plata .

“Substituir o Ronaldo, que foi meu ídolo de infância, é algo sensacional. Eu amadureci muito na seleção e achegou minha hora. Quero esse título da Copa América, eu quero jogar pela seleção sempre”, disse Pato, 21 anos.

Em um time de garotos craques , Pato é mais um deles e aparece menos no noticiário internacional do que Paulo Henrique Ganso e, claro Neymar, a sensação e jogador mais assediado por jornalistas na concentração da seleção brasileira na cidade argentina de Los Cardales, 60 km ao norte de Buenos Aires. Nesta quarta, por exemplo, teve que responder para um italiano se Ganso, pretendido pelo Milan, será um bom companheiro para ele e Robinho e se o camisa 10 está recuperado das lesões no joelho e muscular.

“Aqui só fala de seleção. Mas sim, o Ganso está recuperado, jogou a final da Libertadores, e vai fazer uma grande Copa América”.

null

Para Pato, a Argentina com Messi, o melhor do mundo, e jogando em casa é favorita para jogar a Copa América, mesmo com o Brasil cheio de jovens candidatos a roubar o posto do argentino nos próximos anos: “Mesmo assim, nossa seleção é forte, temos grandes jogadores. Estou bem entrosado com o Robinho, o Neymar é excelente e o Ganso ali atrás, como o camisa 10, muito eficiente”, disse.

O jogador, que só fechou a cara quando perguntaram por que ele foi com a namorada Barbara, filha de Silvio Berlusconi, presidente do Milan e primeiro ministro da Itália, ver um jogo do Vasco em São Januário. “Sou do meio do futebol e fui ver meus amigos. Só isso”.

Ao lado
Além de Pato, falaram com os jornalistas nessa quarta-feira o volante Lucas Leiva e o zagueiro David Luiz. O primeiro começou a carreira no Grêmio comandado por Mano e acha que essa ligação o faz, neste momento, ser o titular da seleção.

“Mano me conhece faz tempo, nós temos esse entrosamento, apesar de termos ficado bastante tempo sem conversar quando saí do Grêmio e fui para o Liverpool”, disse Lucas.

Já David Luiz, que começou a era Mano como titular na zaga, ao lado de Thiago Silva, perdeu a posição para Lúcio, que também será o capitão na Copa América. Normal para o jogador do Chelsea. “Tenho que saber o momento dos jogadores e esperar. É um honra estar na melhor seleção do mundo, mesmo como reserva”, disse Luiz.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.