Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Pastore diz que quer sair do Palermo e presidente se conforma

Maurizio Zamparini diz que, para pagar preço do argentino, seria preciso vender um jogador como Kaká

Gazeta |

O atacante argentino Javier Pastore , uma das grandes revelações do futebol italiano, está na Argentina para a disputa da Copa América e disse à "Fox Sports" que chegou a hora de sair do Palermo. O presidente do clube, Maurizio Zamparini, não pretende segurá-lo, mas avisa os interessados: vai custar caro.

Zamparini pagou 19 milhões de euros (R$ R$ 43,6 milhões) ao Huracán-ARG pelo jogador há dois anos. Entre os interessados, estão Manchester United , Barcelona , Real Madrid , Chelsea , Roma , Milan e Napoli. "Estou quase resignado. Não me sinto ofendido. É lógico que o máximo que ele poderia ficar seria mais uma temporada, mas, ao mesmo tempo, estaria sob mais pressão e não seria o mesmo Pastore", afirmou, conformado.

O presidente afirmou que dificilmente o jogador será negociado com clubes italianos, principalmente o Napoli. "Acho que ele está um pouco acima do orçamento de (presidente) De Laurentiis. Clubes espanhois são mais adequados ao Pastore. Real Madrid? Ele só vai para lá se venderem o Kaká ", comentou.

A Roma também o quer. O recém-contratado diretor esportivo Walter Sabatini afirmou que não vai desistir de Pastore e está esperando o Palermo abaixar o preço. O agente do jogador, Marcelo Simonian negou uma reunião com o Chelsea e também não acredita na venda para o Napoli. Ele também descartou que Pastore quer sair do Palermo.

Leia tudo sobre: Futebol MundialItáliaChelseaBarcelonaReal Madrid

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG