Presidente do Fluminense não engole nova citação do técnico, que deixou as Laranjeiras no começo do ano

George Maragaia (Ambev / Divulgação
Peter Siemsen não fala o mesmo idioma de Muricy
Após o jogo entre Santos e Fluminense , na última quarta-feira, na Vila, o técnico Muricy Ramalho foi questionado sobre o fato de ter sido cumprimentado por todos os jogadores do clube carioca. Campeão brasileiro de 2010 pelo Flu, o treinador deixou as Laranjeiras criticando a falta de estrutura do clube e evidenciando problemas de relacionamento com a presidência tricolor.

"Deixei amigos no Fluminense . Foi um trabalho muito bonito. Só tive problemas com uma pessoa, que todo mundo sabe quem é", disse, sem citar nomes. E nem precisava.

Entre para a Torcida Virtual do Fluminense ou do Santos e convide seus amigos

Nesta quinta-feira, Peter Siemsen, presidente do Fluminense, se apressou a responder ao treinador. "Parece que o Muricy não consegue esquecer o Fluminense. Eu achava que a saída dele era assunto encerrado, e mais uma vez  parece que ele não consegue esquecer", disse o dirigente.

Siemsen prosseguiu. "Não tenho nada contra o Muricy, mas ele não me esquece. Fico surpreso. Os problemas de falta de estrutura que ele apontou ao sair não são exclusivos da minha gestão e estamos trabalhando para transformar o Fluminense em um clube de ponta."

Ao falar sobre o desempenho irregular do time no atual Brasileirão, o presidente do Flu afirmou que ainda acredita na conquista do segundo título consecutivo. "Já mostramos no passado recente que somos um time de guerreiros. Confio em uma arrancada forte no segundo turno para partirmos rumo ao título", disse, apoiando o trabalho e Abel Braga. "A ideia é e sempre foi seguir com o Abel Braga."

Fred
Sobre os problemas entre o atacante Fred e a principal facção organizada do Fluminense, Peter Siemsen assegurou que o clube vai apoiar as investigações. O Ministério Público investiga as denúncias do jogador e não descarta pedir a extinção da torcida.

Siga o Twitter do iG Fluminense e receba notícias do time em tempo real

"O compromisso do Fluminense é apoiar o Ministério Público. Não concordamos com o que ocorreu com nosso jogador e vamos colaborar com as investigações. Mas é preciso ter em mente que não podemos punir uma torcida que tem pessoas do bem que vão ao estádio apenas para torcer por causa de um torcedor envolvido numa polêmica ainda mal explicada."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.