Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Paraná realiza acerto com goleiro, desiste e se esquece de avisar

Eduardo Martini chegou para se apresentar no clube, não encontrou ninguém e foi dispensado pelo telefone

Altair Santos, iG Curitiba |

Por dois dias, o goleiro Eduardo Martini foi do Paraná Clube. Na quinta-feira da semana passada, o jogador acertou com a equipe de Curitiba um contrato de um ano, com salário de R$ 30 mil, que seria bancado pelo conselheiro Renato Trombini. Ficou combinado que a apresentação se daria no sábado, para assinatura de contrato e a incorporação de Martini ao elenco que fazia pré-temporada no CT Ninho da Gralha. Mas isso nao aconteceu.

Entre quinta-feira e sábado, uma reviravolta nas pretensões do clube desfez a negociação. Apesar de o vice de futebol Paulo César Silva ter insistido na tese de que o elenco necessitava de um goleiro experiente, prevaleceram as opiniões de outros dirigentes, entre eles a do presidente Aquilino Romani, de que era preciso prestigiar os goleiros revelados pelo Paraná. Com isso, chegou-se a um consenso de que os R$ 30 mil por mês, que seriam gastos com Martini, poderiam ser guardados para trazer um homem-gol.

O problema é que os dirigentes se esqueceram de avisar o goleiro Eduardo Martini, que no sábado pela manhã desembarcou na Vila Capanema para finalizar seu acerto com a diretoria e não encontrou ninguém no estádio. O jogador tomou um “chá de banco” até as 14h, quando recebeu um telefonema dizendo que o Paraná havia desistido de sua contratação. Indignado, Martini fez a denúncia no site Futebol Interior. “Foi a maior vergonha que passei na minha vida”, declarou. Já a diretoria do Paraná disse que não irá se pronunciar sobre o assunto.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG