Empate em 1 a 1 deixou ambas equipes afastadas da briga pelo G-4 da série B do Brasileirão

Empate afastou ainda mais as equipes da briga pelo acesso
AE
Empate afastou ainda mais as equipes da briga pelo acesso
Em um resultado ruim para os dois times na Série B do Campeonato Brasileiro, Paraná Clube e Goiás ficaram em um empate em 1 a 1, na Vila Capanema, ficando cada vez mais afastados na luta pelo acesso. Na estreia do técnico Guilherme Macuglia, o time da casa subiu para 32 pontos, dois a mais do que a equipe esmeraldina.

O primeiro gol da partida saiu com pouco mais de um minuto do primeiro tempo. Depois de jogada de Felipe Amorin e Carlos Alberto, Douglas recebeu na entrada da área e bateu bonito para balançar as redes. Depois de sofrer muito, o Tricolor chegou ao empate aos 38 minutos da segunda etapa, em cabeçada de Giancarlo.

Na próxima rodada, o Paraná Clube tem mais um desafio em casa, terça-feira, diante do Náutico, no Estádio Durival Britto e Silva, na capital paranaense. Já o Goiás volta a campo no mesmo dia, quando recebe o Salgueiro, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia.

O jogo

Para desespero da torcida paranista, a bola havia acabado de rolar quando, com pouco mais de um minuto, Carlos Alberto recebeu de Felipe Amorim e tocou para a entrada da era, onde Douglas arrematou de primeira para o fundo das redes. Já sem paciência, o torcedor já pedia mudanças no Paraná. O jogo era movimentado, mas com muita disputa no meio-campo e poucas oportunidades criadas.

O time esmeraldino se aproveitava das falhas do Paraná para criar suas jogadas. Aos 11 minutos, Douglas aproveitou cochilo e Brinner e chutou fraco, sem perigo. Resposta somente aos 18 minutos, com uma cabeçada de Flávio Boaventura, dentro da área, pela linha de fundo. Irritado com seu time, o estreante técnico Guilherme Macuglia sacou Everton Garroni para a entrada e Henrique, aos 21 minutos. Dinélson tentava desequilibrar e, aos 26 minutos, fez jogada individual e achou Lima que isolou.

O Paraná mostrava vontade e tinha maior posse de bola, mas estava desorganizado. Aos 32 minutos, Lima cobrou falta e carimbou a barreira. Novamente o lateral tentou surpreender Harlei, aos 37 minutos, com um arremate de longe que passou raspando a meta. Henrique tentava resolver sozinho, com aos 40 minutos, quando foi desarmado a caminho do gol. Aos 45 minutos, Dinélson rolou para Henrique que tirou a defesa e chutou para fora.

Na segunda etapa, Iarley ficou no vestiário para a entrada de Johnathan. Aos dois minutos, Lima quase enganou Harlei com um chute da lateral, mas o goleiro se recuperou bem e fez a defesa. Douglas respondeu dois minutos depois, com uma bomba que parou nas mãos de Luis Carlos. Aos 13 minutos, de longe, Marquinho bateu e a bola subiu demais.

O Paraná corria contra o tempo e não conseguia encaixar um bom ataque, repetindo a sina de más atuações jogando em casa na Série B. Com o jogo truncado, a possibilidade de reverter a situação só diminuía a cada minuto. Após cobrança de falta na área, Marcão subiu para afastar. A marcação era dura e o árbitro passou a distribuir um festival de cartões amarelos.

Lance de perigo somente aos 32 minutos, com cruzamento de Giancarlo e testada firme de Hernane, para fora. O Goiás administrava o resultado e tocava a bola com inteligência. Quando o desanimo já tomava conta das arquibancadas, Serginho fez a jogada e levantou para a Giancarlo, aos 38 minutos, desviar de cabeça para as redes. Felipe Amorim chutou rasteiro, aos 42 minutos e assustou Luis Carlos. Giancarlo tentou a virada, aos 44 minutos, mas o resultado estava mesmo definido.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ CLUBE 1 x 1 GOIÁS

Local: Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba (PR)
Data: 17 de setembro de 2011, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Salvio Spinola Fagundes Filho
Assistentes: Marcio Luiz Augusto e Jose Roberto Larroyd
Cartões amarelos: Lima, Lisa e Flávio (Paraná); Iarley, Douglas, Oziel, Felipe Amorim e Marcão (Goiás)

Gols: PARANÁ: Giancarlo, aos 38 minutos do segundo tempo
GOIÁS: Douglas, a 01 minuto do primeiro tempo

PARANÁ: Luiz Carlos; Marquinho, Flávio Boaventura, Brinner e Lima; Éveron Garroni (Henrique), Maycon Freitas (Lisa), Serginho e Dinélson (Giancarlo); Jefferson Maranhão e Hernane
Técnico: Guilherme Macuglia

GOIÁS: Harlei; Rafael Toloi, Marcão e Ernando; Douglas, Amaral, Oziel, Carlos Alberto (Alan Bahia) e Felipe Amorim; Hugo (Max Pardalzinho) e Iarley (Johnathan)
Técnico: Ademir Fonseca

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.