Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Paraná e Bragantino não saem do zero em jogo sem importância

Apesar de tudo, valeu pelo esforço era o que se lia em cartaz exibido por torcedor na Vila Capanema, na partida pela Série B

Gazeta Esportiva |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237859380953&_c_=MiGComponente_C

Em mais um jogo ruim apenas para cumprir pela Série B do Campeonato Brasileiro, Paraná Clube e Bragantino não saíram do zero na Vila Capanema, diante de pouco mais de 1.700 torcedores. Com o resultado, o time da casa se manteve na sétima colocação, com 53 pontos, sem chances de acesso para a Série A. Já os paulistas subiram uma posição, ocupando agora a 10ª colocação, com 50 pontos.

Na próxima rodada, o tricolor encerra sua participação na competição no sábado, cumprindo tabela diante do Figueirense, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Já o Braga, recebe o Bahia, em jogo marcado para o Estádio do Morumbi, em São Paulo, para comemorar o acesso do time baiano.


O jogo
Sem muitas pretensões na competição, os times prometiam atacar sem medo. Logo no primeiro minuto o tricolor mostrou o cartão de visitas com um chute forte de Rodrigo Pimpão, que saiu após desvio. De falta, Fernando Gabriel, um dos jogadores em observação pelo lado paranista, levou perigo, aos cinco minutos. A resposta veio com uma bomba de Léo Jaime, aos oito minutos, carimbando a trave e o goleio Juninho.

Também com um petardo, aos 14 minutos, Silas arrematou de longe e viu a bola passar à esquerda da meta. O jogo era corrido, mas também marcado pelos erros nos passes que impediam a criação de melhores oportunidades. Aos 21 minutos, Kelvin encontrou Murilo entrando na área, mas o lateral foi travado.

Se para o lado certo estava dificil sair o gol, Luís Henrique desviou contra o próprio patrimônio e quase deu um gol de presente para os paulistas, aos 27 minutos. Em cobrança de falta, aos 30 minutos, novamente Fernando Gabriel levou perigo, mandando no ângulo e exigindo grande intervenção de Rafael Defendi. O goleiro do Braga voltou a aparecer aos 37 minutos, ao parar uma cabeçada fulminante de Chicão.

Na segunda etapa, em busca de maior ofensividade, o técnico Roberto Cavalo colocou em campo Somália e Junior. Porém, assim como nos momentos finais do primeiro tempo, o ritmo do jogo era ruim, com um futebol sofrível na Vila. Aos cinco minutos, Kelvin partiu para a jogada individual e foi parado com falta perto da área. Aos oito minutos, na pequena área, Luís Henrique conseguiu perder o gol mais feito da partida.

Mesmo parecendo totalmente desinteressado no jogo, o Bragantino tinha seus momentos de perigo, como aos 14 minutos, com um chute de Murilo Silva que subiu demais e passou por cima do gol. De muito longe, Fernando Gabriel tentou surpreender o goleiro e isolou. Aos 21 minutos, Maurin recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo, deixando os visitantes com um a menos.

A vantagem numérica colocou o Paraná no ataque, mas a dificuldade continuava mesma. Aos 30 minutos, Somália levantou, Pimpão desviou de primeira para defesa de Rafael Defendi e, no rebote, desperdiçou. Aos 34 minutos, Somália invadiu a área, chutou cruzado e Junior Lopes salvou sobre a linha. Aos 41 minutos, Pimpão ajeitou de calcanhar e Kelvin chutou travado, fácil para o goleiro. Aos 43 minutos, Javier Mendez carimbou o travessão com um petardo. Não era noite de bola na rede.


FICHA TÉCNICA - PARANÁ 0 x 0 BRAGANTINO

Local:
Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba (PR)
Data: 19 de novembro de 2010, sexta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)
Assistentes: Ângelo Rudimar Bechi e Rosnei Hoffmann Scherer (ambos de SC)
Cartões amarelos: Chicão, Edimar, Javier Mendez e Rodrigo Pimpão (Paraná); Diego, André Astorga, Maurin, Adriano, Marcos Aurélio (Bragantino)
Cartão vermelho: Maurin (Bragantino)

PARANÁ: Juninho; Murilo (Somália), Alessandro Lopes, Luís Henrique e Henrique; Chicão (Junior), Edimar (William), Javier Mendez e Fernando Gabriel; Kelvin e Rodrigo Pimpão.
Técnico: Roberto Cavalo

BRAGANTINO: Rafael Defendi; Junior Lopes, André Astorga e Marcos Aurélio; Murilo Silva (Silvio), Diego, Adriano, Silas e Maurin; Léo Jaime (Thiago Cunha) e João Salles (Júlio César).
Técnico: Marcelo Veiga

Leia tudo sobre: bragantinoparanásérie b

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG