Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Paraná Clube repatria Kerlon, o "Foquinha"

Meia, que há cinco anos foi a sensação do futebol brasileiro, jogando pelo Cruzeiro, vem por empréstimo até o final de junho

Altair Santos, iG Curitiba |

O meio-campista Kerlon, que nesta quinta-feira completará 23 anos, é o novo reforço do Paraná Clube. Há cinco anos, o jogador foi a sensação do futebol brasileiro, atuando pelo Cruzeiro, quando se destacou pelo "drible da foquinha", que consistia em carregar a bola equilibrada na cabeça. Por conta da firula, o jogador passou a ser caçado em campo e sofreu uma série de lesões.

A mais grave das contusões ocorreu na temporada 2009/2010, quando jogava pelo Ajax (Holanda), e rompeu gravemente os ligamentos do joelho esquerdo. Em seguida, passou por cirurgias no tornozelo esquerdo. Segundo o próprio jogador, em cinco anos ele já passou por seis operações - uma no joelho direito, três no joelho esquerdo e duas no tornozelo esquerdo. Somando o período inativo por causa de lesões, dá quase dois anos.

Atualmente, Kerlon "Foquinha" pertence à Inter de Milão. Seu contrato com o clube italiano vai até 30 de junho de 2012 e, numa última tentativa de que volte a jogar futebol sem a interrupção das lesões, ele foi oferecido gratuitamente ao Paraná Clube. O jogador ficará emprestado até o final de junho. Sua apresentação ocorreu nesta segunda-feira à tarde, na Vila Capanema.

Kerlon afirmou que está recuperado das lesões. “Fiz os exames médicos e passei em todos. Agora, minha motivação é conseguir uma sequência de jogos”, disse o jogador, que está sem atuar desde o primeiro semestre de 2010. O meio-campista afirmou que vai precisar de pelo menos duas semanas para ganhar condicionamento físico. O Paraná pretende promover sua estreia no clássico contra o Atlético-PR, dia 6 de fevereiro, na Arena da Baixada. "Até lá acho que já estarei pronto para jogar”, disse.

A diretoria do Paraná não confirmou, mas o empréstimo gratuito de Kerlon pela Inter de Milão – incluindo as custas do salário – estaria relacionado a uma futura negociação da revelação Kelvin com o clube italiano. O vice de futebol do Paraná, Paulo César Silva, disse apenas que Kerlon era o “presente de Natal” que ele havia prometido à torcida. “Esse é o presente que prometi. Veio um pouco tarde, mas está aí”, afirmou. A expectativa, agora, é de que o presente funcione.

Leia tudo sobre: ParanáKerlonInternazionaleItáliaFutebol Mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG