Declaração de Valdez partiu das dificuldades impostas à seleção brasileira nos últimos anos

O atacante Nelson Haedo Valdez afirmou após o treino do Paraguai em Almagro, no campo do San Lorenzo, que sua equipe não é bem-vinda entre os brasileiros, adversários deste domingo pelas quartas de final da Copa América, por conta das dificuldades impostas à seleção nos últimos anos.

Durante as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, a equipe do técnico Dunga foi derrotada por 2 a 0 em Assunção e teve dificuldades para vencer por 2 a 1 de virada no Arruda, em Recife. Antes disso, na Copa América de 2004, ambas as equipes ficaram no mesmo grupo, e os paraguaios venceram por 2 a 1. "Somos personas non gratas no Brasil por conta dos últimos jogos.

O Paraguai não é uma equipe temida por seu futebol, mas sim por seu coração, pela garra. No entanto, para vencer também será necessário que o Brasil não tenha a mesma confiança que mostrou diante do Equador", declarou Valdez. Por sua vez, o também atacante Lucas Barrios pediu atenção a seus companheiros.

Os comandados do treinador Gerardo Martino sofreram cinco gols no torneio até agora, três deles depois dos 40 minutos do segundo tempo. "Contra o Brasil, nos faltou concentração. Nós sabemos que temos uma defesa muito sólida, demonstramos isso na Copa, nas Eliminatórias, em todas as partes, mas toda a equipe se desconcentrou e, mesmo com os 11 dentro da área, o goleiro da Venezuela subiu e conseguiu ajudá-los a empatar", declarou Barrios, se referindo às igualdades em 2 a 2 com a seleção brasileira e em 3 a 3 com os venezuelanos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.