Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Parado em blitz no Rio de Janeiro, Leonardo recusa bafômetro

Técnico pode ter que pagar uma multa de R$ 957, 70 e teve a carteira de habilitação apreendida

Gazeta |

AFP
Leonardo estava acompanhado de um condutor habilitado e por isso foi pra polícia
Com o futuro incerto após ter deixado a Inter de Milão, o técnico Leonardo sofreu um contratempo na madrugada desta terça-feira. O brasileiro foi parado em uma blitz, em Niterói (RJ), e por recusar o teste do bafômetro teve a carteira de habilitação apreendida, além de possivelmente receber uma multa.

Na hora em que foi parado, Leonardo não precisou ser encaminhado para o posto policial mais próximo, pois estava acompanhado de um condutor habilitado. Os documentos do carro estavam em ordem.

Além da dor de cabeça para regularizar sua condição de motorista em território brasileiro, Leonardo - que está de malas prontas para assumir um cargo no Paris Saint-Germain, da França, clube que defendeu como atleta - sentirá no bolso. A multa pela recusa ao bafômetro, de acordo com a Lei Seca, é de R$ 957, 70 - apesar de que o ex-jogador ainda pode recorrer.

Após estrear como técnico no Milan em junho de 2009, Leonardo causou polêmica ao aceitar a proposta da rival Inter de Milão em dezembro do ano passado. Sem resultados expressivos (o único título foi a Copa da Itália), o técnico teve a saída oficializada na sexta-feira passada.

Leia tudo sobre: leonardofutebol mundialinternazionaleitáliafrança

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG