Tamanho do texto

Se recuperando da eliminação precoce na Libertadores, técnico não se iludiu com as últimas vitórias do time no Campeonato Paulista

O Corinthians disputou cinco jogos desde a derrota para o Tolima e a eliminação na pré-Libertadores. Ganhou quatro (sendo dois clássicos, contra Palmeiras e Santos), empatou um, marcou 10 gols e sofreu apenas um. Para o técnico Tite, no entanto, seu time ainda está sob ameaça da crise em meio à recuperação no Campeonato Paulista.

"Ainda não contornamos. Estamos tentando ajustar a equipe, a encontrar o equilíbrio. Precisamos de mais sequência para isso", comentou, embora não queira mais pensar no fracasso na pré-Libertadores. "Já assumi todas as responsabilidades que me cabiam por isso. Ninguém se eximiu. Mas uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa. Tenho que valorizar o grande jogo que fizemos contra o Santos, em um período de ajuste de time."

O treinador usou o desempenho de seus jogadores no clássico de domingo para valorizar a capacidade do elenco. "Estou há 19 jogos no Corinthians, e o retrospecto é bom. Esse grupo e essa torcida venceram quase todos os clássicos que disputaram. Perdemos o jogo errado, o que dói na alma e serve como experiência, mas temos um bom grupo", disse, referindo-se ao confronto com o Tolima.

Para afastar definitivamente a crise, Tite estimula a concorrência entre seus jogadores e ainda torce pela chegada de reforços. "Falei para os atletas se prepararem, pois as oportunidades estão surgindo. Além disso, é claro que precisamos acrescentar qualidade ao grupo, como aconteceu com a vinda do Liedson", concluiu.