Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Para Rincón, Corinthians só avança se mostrar empenho na Colômbia

Ex-jogador colombiano acredita que time do Parque São Jorge terá muitas dificuldades contra seus compatriotas do Tolima na quarta

Gazeta Esportiva |

O colombiano Freddy Rincón está preocupado com a próxima partida do Corinthians. Técnico da equipe sub 23 do clube, o ex-jogador acredita que a classificação para a fase de grupos da Copa Libertadores da América só será possível se o time comandado por Tite demonstrar muito empenho para superar o Tolima na quarta-feira, em Ibagué.

"O Corinthians precisa ter mais vontade do que o Tolima. Se não for assim, não vai adiantar nada. A grande virtude do time colombiano é a disposição. Isso ficou provado no primeiro jogo, quando eles sentiram que poderiam até ter vencido fora de casa", afirmou Rincón.

Quando era capitão do Corinthians, o ex-meio-campista colombiano primava justamente por exigir empenho de seus companheiros. O técnico Tite garantiu que não faltou disposição para a sua equipe no jogo de ida contra o Tolima, mas havia cobrado mais "concentração" às vésperas da estreia na pré-Libertadores.

Na semana passada, Rincón recepcionou a delegação do Tolima no reconhecimento feito no gramado do Pacaembu. "Por ser colombiano, tenho alguns contatos com o time deles. Mas não sou amigo de ninguém", explicou o ex-jogador, que torce pelo Independiente Medellín em seu país. "Mas, agora, eu sou Corinthians", sorriu.

Como torcedor, Rincón já se preparou para sofrer durante o jogo de quarta-feira. "Em seu estádio, o Tolima costuma impor o ritmo do jogo. Vai ser muito difícil para o Corinthians. A pressão será total", alertou, sem arriscar um palpite para a partida. "Não dá para prever nada. A única coisa que posso adiantar é que o time precisa ter vontade", repetiu.

Freddy Rincón defendeu o Corinthians entre 1997 e 2000, quando ergueu a taça do primeiro Mundial de Clubes promovido pela Fifa. Retornou ao Parque São Jorge em 2004, ano em que decidiu encerrar a carreira de jogador. O colombiano hoje dirige o Flamengo de Guarulhos na Série A3 do Campeonato Paulista, já que o clube tem parceria com o time sub 23 corintiano.

Leia tudo sobre: RincónCorinthiansTolimacopa libertadores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG