Goleiro foi repatriado pelo Internacional em 2010 com status de ídolo, mas falhas colocaram em xeque sua titularidade na equipe

A temporada passada era para ser de glórias e grandes atuações no retorno de Renan ao gol do Inter . Um terceiro fator entrou na jogada. Um problema não imaginado apareceu. O arqueiro revelado na base falhou com freqüência maior do que se poderia imaginar. Sua posição foi colocada em xeque ao término de 2010. Sua titularidade não é assegurada para esse ano.

Apesar dos problemas, o jogador, de 26 anos recém completados, mostra otimismo. Ele briga com Lauro para ser o dono da camisa 1. Muriel, atualmente jogando pelo time B, é a terceira opção. Nada que assuste Renan.

"Trabalho para jogar desde que cheguei aqui. É assim desde as categorias de base e por isso consegui vencer nos profissionais. Sigo com essa mentalidade. É um ano novo e tudo de bom ou ruim fica para trás. Temos oportunidade de escrever novas coisas e quem sabe reeditar um título de Libertadores ou de Brasileiro. Penso que todos vão buscar seu espaço. Confio no meu trabalho e farei de tudo para seguir como titular", explicou Renan.

A nova temporada trouxe um novo treinador de goleiros. Sai o ex-colega Clemer e entra Marquinhos. "Cada profissional tem sua metodologia e ideias. O Marquinhos está tentando colocar as suas. Sempre há diferenças e vamos nos encaixando no trabalho. Tomara que possamos render o que ele e a gente espera", analisou.

Contratado por empréstimo de um ano, o acordo de Renan com o Inter termina na metade do ano. Caso seus direitos federativos não sejam adquiridos, ele retornará ao Valencia, da Espanha.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.