Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Para presidente do Tolima, Ronaldo e Roberto Carlos são parte do passado

Time colombiano segurou empate contra o Corinthians no Pacaembu e decide vaga na fase de grupos da Libertadores na próxima quarta

Gazeta Esportiva |

Companheiros no pentacampeonato mundial em 2002, Ronaldo e Roberto Carlos vivem a parte final de suas respectivas carreiras com a camisa do Corinthians. Para Gabriel Camargo, presidente e próprietário do Deportes Tolima, ambos já fazem parte do passado. Na última quarta-feira, os clubes brasileiro e colombiano empataram por 0 a 0 na partida de ida da pré-Libertadores com atuação discreta dos craques.

"Eles fizeram muita história, mas o futebol não é história. O futebol é presente", declarou o cartola. Para ele, a presença do Fenômeno valoriza o empate alcançado por sua equipe. "O Ronaldo foi titular da seleção brasileira em Mundiais e para nós é motivo de orgulho ter conseguido esse placar", declarou.

O lateral-esquerdo Roberto Carlos foi um dos poucos no time corintiano que não decepcionaram até deixar o campo para a entrada de Marcelo Oliveira. Já Ronaldo mostrou a pouca mobilidade de sempre e não conseguiu converter em gol os lançamentos longos de seus companheiros.

Questionado sobre o desempenho do Fenômeno na partida, Gabriel Camargo se recusou a tecer qualquer tipo de comentário e disse que isso é "tarefa para o treinador do Corinthians".

Já o técnico Hernán Torres não poupou elogios ao atacante. "Hoje, o Ronaldo estava em seus melhores dias. Ele fez a ligação do meio com o ataque e se movimentou. Eu vi ele melhor do que nos últimos jogos. O Corinthians procurou o gol, sobretudo nos últimos 15 minutos, quando nos pressionaram muito, mas conseguimos controlar a situação", afirmou o treinador.

Depois de empatar sem gols com o Corinthians no Pacaembu, o Tolima precisa vencer o jogo de volta, marcado para a próxima quarta-feira, em Ibagué, para garantir presença na chave de grupos da Copa Libertadores. Já o time brasileiro depende de um triunfo ou de um empate com gols para passar. Em caso de novo 0 a 0, o vencedor será decidido nos pênaltis.

Leia tudo sobre: TolimaRonaldoRoberto Carloscorinthianslibertadores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG