Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Para Guiñazu, segundo tempo do Inter foi grandioso

Time venceu o Emelec na noite de terça-feira e se classificou para a próxima fase na Libertadores da América

Gazeta |

Os jogadores do Internacional vão se adequando as idéias do novo técnico. Em dois jogos sob o comando de Paulo Roberto Falcão, o time ainda não empolgou, mesmo que tenha demonstrado pontos positivos. As expectativas criadas desde a troca de treinador são grandes por isso todos pedem tempo para evoluir.

Ainda longe do ideal, o time vai alcançando os seus objetivos urgentes. Foi assim na vitória sobre o Santa Cruz, avançando no Gauchão, e se repetiu no 2 a 0 sobre o Emelec, garantindo o avanço do clube às oitavas de final da Libertadores.

"Estamos nos adaptando ao sistema de jogo. O Inter sempre demonstra nos 90 minutos que tem qualidade para tudo. Hoje (terça) fizemos um segundo tempo grandioso. Demos um passo mais do que importante para nós", comentou Guiñazu.

O camisa 5 conhece bem os meandros de uma Libertadores. A partir das oitavas de final é um novo torneio, com um novo formato. É matar ou morrer. Paralelamente ainda há a fase decisiva do segundo turno do Campeonato Gaúcho. Novamente é matar ou morrer. Em meio a todas essas modificações, o elenco passa por um momento em que não pode errar.

"O Inter tem um grupo de cabeça forte para o mata-mata. Antes disso temos outra decisão que é o Gauchão. No Inter se tem uma decisão atrás da outra. Temos que nos preparar para dar cada passo e dar o passo certo", opinou o argentino.

Leia tudo sobre: guiñazuinternacionalcopa libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG