Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Para Governo português, Fifa optou por novos mercados na escolha das sedes

Secretário Laurentino Dias diz que é necessário respeitar e entender a escolha de levar Copas do Mundo a locais inéditos

EFE |

O secretário de Estado da Juventude e do Esporte de Portugal, Laurentino Dias, considerou nesta quinta-feira que a decisão de outorgar a organização das Copas do Mundo de 2018 e 2022 à Rússia e ao Catar, respectivamente, foi tomada "em função de novos mercados e soluções".

Em declarações publicadas pela imprensa lusa, Dias ressaltou que se optou por organizar Mundiais em países "onde a competição nunca foi realizada" e expressou a necessidade de se respeitar e se entender a escolha da Fifa, que elegeu os russos em detrimento da candidatura conjunta de Espanha e Portugal.

"A Candidatura Ibérica era a melhor, e deve ter ido até a final com a russa", comentou o secretário antes de saber que a Rússia venceu já na segunda rodada.

Leia tudo sobre: copa do mundofutebol internacionalportugal

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG