Diretoria optou por cancelar trabalhos para evitar confronto com torcedores que protestavam na Academia

selo

A diretoria do Palmeiras mais uma vez evitou o confronto entre o elenco e os torcedores. Neste sábado, após protestos da torcida na porta da Academia de Futebol, os dirigentes do clube paulista, em comum acordo com a comissão técnica, decidiram cancelar o treino que ocorreria nesta tarde, dispensando os jogadores.

No final da manhã, algumas dezenas de torcedores se aglomeravam na entrada do Centro de Treinamento esperando a chegada dos jogadores, que só treinariam à tarde. Por telefone, os atletas foram avisados da dispensa forçada e nem chegaram a ter contato com os fãs. Conforme já era programado, o time também não treinará no domingo, voltando a se reapresentar apenas na segunda-feira, ainda sem horário divulgado.

Muros do Palestra Itália foram pichados após a goleada sofrida no Paraná
AE
Muros do Palestra Itália foram pichados após a goleada sofrida no Paraná

O clube emitiu comunicado oficial em que informou o cancelamento do treino, que estava previsto para a tarde deste sábado. O gerente administrativo do clube, Sérgio do Prado, explicou que a decisão foi inevitável. "Como o caso aconteceu, a diretoria e a comissão técnica optaram juntas por suspender o treino. Vamos nos precaver, mas já temos nossa segurança normal. Hoje (sábado), exigia esta preocupação de cancelar", explicou.

O temor por um confronto já havia forçado a diretoria a trocar o avião pelo ônibus no retorno a São Paulo após a goleada sofrida por 6 a 0 para o Coritiba, na quinta-feira, pela Copa do Brasil . O elenco retornou por via rodoviária, chegou à capital paulista sem alarde na sexta-feira pela manhã e evitou encontrar com os torcedores que programavam protesto no aeroporto.

Logo após a humilhação em Curitiba, os muros do Palestra Itália foram pichados com mensagens de protesto contra jogadores como Luan e Rivaldo, além da diretoria. Já na sexta-feira, uma garrafa foi atirada ao estacionamento da Academia, quebrando o vidro do carro do atacante Luan

*Com AE e Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.