Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Para Fifa, Copa 2022 tem mais de 50% de chances de ser no inverno

Elevadas temperaturas no verão do Catar seriam motivo para mudança. Sindicato de atletas vê problemas em alteração no calendário

Pedro Taveira, iG São Paulo |

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, admitiu nesta sexta-feira que há grandes chances de a Copa do Mundo de 2022, que será realizada no Catar, ser disputada no inverno local, possivelmente em janeiro. O país do Oriente Médio tem temperaturas muito elevadas em seu verão, o que prejudicaria o espetáculo, na visão do dirigente.

“As probabilidades estão acima de 50%”, disse Blatter em entrevista à CNN. “Será assim por muitas razões. Pelo espetáculo da competição, pelo futebol e também para proteger os jogadores e espectadores”.

Um dos problemas para a alteração da época de disputa do Mundial, que tradicionalmente ocorre entre junho e julho, seria a possível resistência do sindicato internacional de atletas. Isso porque a manobra exigiria uma mudança em todo o calendário de competições – normalmente a Copa ocorre quando as ligas da Europa já se encerraram. No Brasil, todos os torneios, incluindo a Copa Libertadores, são paralisados.

Blatter, por sua vez, não enxerga um problema nesta mudança. “É possível trocar o calendário internacional. Ainda são 11 anos até a competição”.

Outra possível complicação não envolve diretamente o futebol, mas deve pesar contra os planos da Fifa. Se tiver sua data alterada, o Mundial de 2022 passaria a ter grandes chances de coincidir com os Jogos Olímpicos de inverno.

Após a definição de que o Catar, país sem tradição alguma no esporte, será a sede da Copa daqui a 11 anos, a entidade máxima do futebol mundial foi bombardeada por críticas. “A Fifa vendeu o Mundial aos xeques do miniestado árabe”, disse o jornal alemão Bild na época da escolha.

Leia tudo sobre: fifacopa do mundocatarjoseph blatterfutebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG