Meia dá dicas para novo reforço se adaptar ao futebol brasileiro em seu retorno ao Vasco

Felipe pode servir de espelho para Juninho Pernambucano no retorno do meia ao Vasco . Em 2010, o camisa 6 voltava de uma longa jornada no Catar e custou a se adaptar ao futebol brasileiro. O primeiro recado neste momento, no entanto, vai para o torcedor. O jogador pede calma com o "Reizinho" e avisa: "Ele não será o Juninho de dez anos atrás".

A exemplo do ex-lateral, Juninho vai levar tempo até voltar a jogar em alto nível. "Acredito que ele vá se ambientar rápido. Mas a torcida tem que entender que a reabilitação leva tempo. A maior dificuldade será a sequência de jogos. Lá no Catar se jogava uma vez por semana. Aqui, a maratona é intensa, muitas competições. É um outro ritmo".

Quando retornou ao Vasco, Felipe sentiu na pele o desconforto com a demora até se adaptar. Tanto que chegou a ser afastado no começo de 2011 para recuperar a forma. Há, porém, uma diferença entre ele e Juninho. E isto pode contar a favor do novo reforço:

"Eu fiquei cinco anos no Catar; e ele, dois. Já é uma diferença grande. Quanto à adaptação, acredito que não vai haver problemas porque ele se cuida. Juninho se cuidava quando tinha 18 anos, não vai se cuidar agora com 36?", afirmou Felipe. "Deu para ver que ele está em forma, está magro, percentual (de gordura) baixo. Juninho se alimenta bem, dorme cedo, toma muita vitamina, é um profissional exemplar".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.