Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Para evitar erros da Libertadores de 2010, Corinthians freia saída de titulares

Elias será o único titular vendido na janela de janeiro. Base do brasileiro será mantida para não repetir experiência de 2009, quando time vendeu André Santos, Cristian e Douglas

Bruno Winckler, iG São Paulo |

O Corinthians não quer repetir os erros que na visão da diretoria comprometeram a participação da equipe na Libertadores de 2010. O time que conquistou a vaga para a competição desse ano sofreu baixas de três titulares em negociações após a Copa do Brasil vencida em 2009 e a equipe que vinha entrosada não conseguiu repor estas perdas. Saíram Cristian, André Santos e Douglas e nenhum dos jogadores contratados no início do ano para a competição rendeu o esperado, casos de Tcheco, Danilo e Iarley.

Desta forma, a venda confirmada de Elias para o Atlético de Madri deverá ser a única baixa do time titular que terminou o Brasileirão em terceiro lugar e com uma vaga na fase pré-grupos da Libertadores. Tite já avisou que não pretende mudar a cara do time que assumiu na última semana de outubro e que em oito jogos não perdeu com cinco vitórias e três empates. E para isso conta com a compreensão do presidente Andrés Sanchez e do novo diretor de futebol, Roberto de Andrade. A venda de Elias, estimada em 7 milhões de euros, será suficiente para garantir o equilíbrio das contas até julho, data da final da Libertadores, e quando se abre mais uma janela de transferências para o futebol europeu.

Bruno César, Dentinho e, principalmente, Jucilei, receberam sondagens de clubes do velho continente e o clube relutou em abrir negociação. Na análise de membros da comissão técnica é possível seguir competitivo com o time que chegou ao terceiro lugar no Brasileirão encontrando-se um substituto para Elias. Mais perdas comprometeriam um time que se não ganhou um título em 2010, foi competitivo ao longo de todo o campeonato nacional, mantendo-se sempre entre os três primeiros colocados.

Sanchez disse em Goiânia, após a confirmação da saída de Elias, que seguraria Jucilei, parceiro de meio-campo do volante negociado. Sabia que não poderia recorrer do erro de remontar um time que na visão da comissão técnica só precisa de mais peças de reposição. Jucilei já teve propostas da Fiorentina e a sondagem de outros sete clubes, segundo o próprio jogador. Mesmo assim, tanto ele, como seu empresário, Nick Arcuri, como a diretoria de futebol garantem que novas conversas com possíveis interessados só vão acontecer após a participação corintiana na Libertadores.

O bom campeonato realizado por Bruno César também o credencia a ser um dos primeiros sondados do elenco corintiano. Mas tanto ele como o clube têm discursos parecidos. Contratado em maio, depois de destacar-se no Santo André, o meia não disputou a Libertadores e sonha em poder disputá-la antes de transferir-se para a Europa. Eu quero ser campeão no Corinthians. Em pouco tempo conquistei meu espaço, sou respeitado, mas ainda falta um título, disse o meia, que recebeu o prêmio de revelação do Brasileirão oferecido pela CBF.

Leia tudo sobre: corinthiansfutebolmercado da bola

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG