Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Para Cuquinha, paciência do Cruzeiro fez a diferença

Assistente técnico e irmão do treinador Cuca, Dirceu Stival comandou a equipe na vitória contra o Flamengo

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237859951933&_c_=MiGComponente_C

Auxiliar técnico de Cuca, que está suspenso e não dirigiu a equipe em Volta Redonda, Cuquinha apontou a paciência como fator decisivo para que o Cruzeiro derrotasse o Flamengo por 2 a 1 e seguisse na luta pelo título do Campeonato Brasileiro. Segundo ele, a ausência do treinador no banco de reservas não atrapalhou o time mineiro.

"A gente já se entende por ser irmão. Sei muito bem como ele [Cuca] gosta de trabalhar. Foi tudo tranquilo. O Cruzeiro veio com um propósito de ter paciência durante o jogo, para poder ganhar a qualquer momento. Foi um jogo equilibrado, mas o Cruzeiro mereceu a vitória por ser um time mais equilibrado, com mais posse de bola", disse. Assista à entrevista



O resultado manteve o Cruzeiro em terceiro lugar, com 66 pontos, dois atrás do líder Fluminense e com um a menos do que o Corinthians. Cuquinha criticou as posturas de Palmeiras e Vasco nas derrotas para Fluminense e Corinthians, respectivamente, e garantiu acreditar na conquista do título nacional.

"Estamos vivos ainda. E quem sabe vem uma luz e um time desses possa ajudar o Cruzeiro. A gente vai fazer nossa parte de novo, vencer o jogo e quem sabe um time pequeno (Guarani e Goiás, que enfrentam Fluminense e Corinthians) possa fazer a parte deles, porque os grandes, paciência. A gente já sabia do resultado antes de acontecer. O nosso jogo era difícil, era valendo. Domingo que vem todos serão valendo, quem sabe dê uma zica aí e a gente consiga o título", disse.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG