Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Para botafoguenses, Inter é forte mesmo com equipe reserva

Equipe gaúcha deve atuar com apenas um titular, mas jogadores do Botafogo não acreditam que a partida seja mais fácil

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

A notícia de que o Internacional treinou com apenas um titular nesta quinta-feira não mudou o discurso dos jogadores do Botafogo. Na 5ª colocação, com 56 pontos, a equipe carioca disputa uma vaga na próxima Copa Libertadores, enquanto o Internacional não tem mais ambições no Campeonato Brasileiro e se prepara para a disputa do Mundial de Clubes. Para o lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro, não importa a escalação, já que até os reservas do clube gaúcho têm qualidade.

"Com certeza o foco deles é o Mundial. Eles têm o título mais importante do ano para jogar, não vão querer perder jogadores num campeonato que não almejam mais nada. Mas independente disso, eles vão vir para ganhar. Conheço o Internacional e sei que vão jogar com tudo", declarou o jogador, que comentou seu retorno ao time, após se recuperar de uma lesão na coxa. "Tenho sofrido do lado de fora, então entendo o torcedor. Já fiquei fora os jogos que tinha que ficar. Agora, quero estar em campo ajudando".

Quem tem a mesma opinião de Cordeiro é o volante Leandro Guerreiro, que destaca o bom ano do time gaúcho. "Independente de reserva ou titular, o Internacional é sempre o Internacional. Uma equipe muito respeitada no Brasil e fora também. Eles estão num ano muito bom e quem está no elenco do Inter tem que ter bom futebol, precisamos ter cuidado", declarou o jogador. Para Guerreiro, não existe 'mala branca' ou qualquer tipo de incentivo para um jogador correr mais. "Não existe profissional que entra em campo de corpo mole. Você tem que defender sua equipe, fazer seu trabalho sempre", disse.

Para os botafoguenses, nem mesmo a rivalidade entre Inter e Grêmio deve facilitar as coisas, já que o time comandado por Renato Gaúcho também está na luta por uma vaga na Libertadores. Para Marcelo Cordeiro, é impenssável que os jogadores do Inter 'entreguem' para atrapalhar o rival. "Eu joguei lá por um ano, mas o suficiente para saber que são pessoas sérias e que não concordam com esse tipo de atitude. Independente da rivalidade com o Grêmio, eles não vão querer perder de maneira nenhuma".

Leia tudo sobre: botafogocampeonato brasileirointernacional

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG