Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Para Bastos, Vasco não pode escolher adversário para ser campeão

Mesmo frustrado com a 2ª posição no Grupo 5 da Libertadores, meia enaltece volta por cima após começo ruim

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

A virada do Libertad, do Paraguai, sobre o Alianza Lima, do Peru, estragou a festa do Vasco na Copa Libertadores. O time dirigido por Cristóvão Borges encerrou sua participação na fase de grupo da competição na segundo posição do Grupo 5. Tem os mesmo 13 pontos da equipe paraguaia, mas perde no número de gols marcados fora de casa. É uma constatação que, de certa forma, frustrou os cruzmaltinos, líderes do grupo até a última rodada.

Agora, é aguardar para saber quem será o adversário nas oitavas de final. Para o meia Fellipe Bastos, é hora de o time se preparar para o início do mata-mata sem pensar em quem estará no seu caminho.

“Agora, a gente não pode escolher adversário. Quem quer ser campeão não pode escolher adversário, não”, frisou Bastos, titular da equipe com as ausências de Felipe e Juninho Pernambucano. Além dos meias, o zagueiro Dedé também desfalcou a equipe na noite desta quinta-feira.

De qualquer forma, a vitória vascaína foi comemorada. Ela representou para o time de São Januário a melhor campanha entre os clubes brasileiros nesta edição do torneio e mudou um quadro que no começo foi assustador, já que o Vasco iniciou perdendo para o mesmo Nacional dentro de casa.

“Boa vitória. Acho que jogar aqui seria muito complicado precisando do resultado”, comentou Bastos, referindo-se à eliminação da equipe uruguaia, que entrou em campo desinteressada. “Mas, podemos sair daqui com a sensação de uma boa vitória, de um bom jogo”, comentou o meia.

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG