Fotografias foram tiradas durante uma festa particular quando o jogador atuava na Inter de Milão

O Tribunal de Milão condenou nesta quinta-feira o paparazzi italiano Fabrizio Corona a um ano e cinco meses de prisão por tentar chantagear o atacante Adriano, da Roma, e o ex-jogador italiano Francesco Coco. Com a decisão, o Tribunal reduziu a pena que tinha sido estabelecida em dezembro de 2009, de três anos e oito meses.

Segundo fontes judiciais, a redução da pena se deve à decisão dos juízes de retirarem alguns dos delitos pelos quais Corona foi condenado.

A Corte de Milão manteve, no entanto, as penas por tentativa de extorsão a Adriano com fotografias tiradas durante uma festa particular quando o jogador atuava na Inter de Milão, e também a Coco, então companheiro de time do 'Imperador', por fotografias em que saiu com parte do corpo desnudo.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.