Treinador do Cruzeiro trabalhou com o atacante do Bahia quando os dois ainda estavam no Botafogo

O técnico Joel Santana é conhecido por ter um estilo paizão, o que lhe rendeu o apelido de “Papai” Joel. Na sua última passagem pelo Botafogo , o treinador teve uma relação de altos e baixos com o atacante Jóbson , que hoje defende o Bahia . Os dois estarão frente a frente no próximo domingo, quando o Cruzeiro recebe os baianos na Arena do Jacaré.

Siga o iG Cruzeiro no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Quando Jóbson começou a apresentar problemas de indisciplina no Botafogo, Joel Santana disse que “adotaria” o jogador e daria carinho para ele superar a má fase. Mas as seguidas trapalhadas do jogador acabaram com a paciência de Joel, e ele acabou se transferindo para o Atlético-MG.

Entre para a Torcida Virtual do Cruzeiro e convide seus amigos

Agora no Bahia, Jóbson disse que o “Papai” Joel deverá providenciar uma marcação especial por conhecer seu futebol. “Agora, o Papai Joel vai ter que me segurar. Ele já conhece muito bem o meu jogo e, com certeza, vai colocar alguém pra me marcar”, disse o atacante do Bahia.

Joel Santana elogiou Jóbson e minimizou as polêmicas do passado. “É um bom garoto, bom jogador, rápido. Jogador que tive a oportunidade de trabalhar, muito perigoso no contra-ataque”, analisou Joel.

Para o treinador do Cruzeiro, os contra-ataques de Jóbson não representam nenhum terror para o time mineiro. “Só não podemos fazer um terror. O Jóbson é bom jogador? É. É um jogador perigoso? É. Mas isso não vai ser terror para nós. Temos nossos jogadores que vamos colocar em campo e vão defrontar”, concluiu Joel Santana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.