Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Papa João Paulo ll vira padroeiro do Fluminense

Em visita ao Rio em 1980, pontífice recebeu camisa do time das mãos de um garoto e, desde então, passou a ser evocado pelos tricolores nos momentos mais difíceis do clube

Gazeta Esportiva |

O salão nobre das Laranjeiras foi palco de uma celebração 'religiosa' na noite desta terça-feira. Muito querido pela torcida do Fluminense, o Papa João Paulo II, que faleceu em 2005, foi nomeado padroeiro do clube carioca, ao lado de Nossa Senhora da Glória.

Em 1980, quando João Paulo II visitou o Rio de Janeiro, surgiram os primeiros laços entre as partes. Ele recebeu uma camisa do Fluminense das mãos de um garoto de dez anos e, desde então, passou a ser evocado pelos tricolores nos momentos mais difíceis do clube, como a fuga do rebaixamento no Brasileirão do ano passado.

Foi justamente nesta ocasião que o sócio Igor Viviani virou um dos principais responsáveis pela homenagem. Ele fez uma promessa para que o clube não descesse à segunda divisão e levou a ideia ao Conselho Diretor do Tricolor, que a aprovou.

"Tive um encontro com o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani, ele apoiou a homenagem do Fluminense e levou agora uma camisa tricolor para entregar ao Papa Bento XVI", contou Viviani, ao site oficial do atual líder do campeonato nacional.

Dom Orani foi representado pelo padre Nelson, que aprovou a ação. "Também fiz parte da caminhada mística de fé no ano passado e integrei a corrente de oração para o Fluminense se livrar do rebaixamento. Nunca deixei de acreditar. Quem da nossa geração não admirou o João Paulo II? Essa homenagem é válida", disse.

Leia tudo sobre: fluminense

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG