Tamanho do texto

Pai de presidente era diretor de futebol há 57 anos, na última vez em que time paulista atuou na cidade mineira

Cinquenta e sete anos depois da última passagem por Uberaba, o Palmeiras volta à cidade mineira para enfrentar os donos da casa pela 2ª fase da Copa do Brasil. A coincidência do encontro fica por conto da presença da família Tirone. Arnaldo Tirone, o pai do atual presidente palmeirense, era o diretor de futebol do clube naquela época.

Divulgação/Arquivo Público Municipal de Uberaba
Arnaldo Tirone (1º de pé à esq.) era o diretor de futebol do Palmeiras em 1957
O empate por 2 a 2 que foi o resultado daquele jogo fica longe do ideal para as pretensões do time paulista para o encontro desta quarta-feira. Com Valdivia e Kleber voltando a atuar juntos, os comandados de Luiz Felipe Scolari continuam negando a obrigação de eliminar a partida de volta, mas não escondem que têm a obrigação de vencer.

“O regulamento diz que, ganhando por dois ou mais gols de diferença, o time já se classifica para a fase seguinte. Mas isso não significa que é uma obrigação. A gente vai jogar normalmente e, se der, maravilha, teremos depois uma semana inteira para trabalhar. Se não conseguirmos, não é o fim do mundo”, disse Deola , que completará 50 jogos com a camisa do Palmeiras.

Com a volta de Kleber na equipe principal, a dúvida do time fica por conta de quem será o atacante titular ao lado do camisa 30. A tendência é que Adriano seja escalado novamente, mas Vinícius , com uma boa atuação na última partida, pode ganhar uma chance.

No meio-campo, Patrik deve continuar com a vaga que ganhou de Tinga. O meio-campo que veio da base tem o prestígio de Felipão e de Murtosa e, provavelmente, fará companhia a Valdivia , Marcos Assunção e Márcio Araújo no meio-campo.

null“Primeira meta nossa é passar pelo Uberaba e seguir em frente. Se isso for em um jogo, ótimo. Se for no segundo, tudo bem. Nós temos os cuidados e todas as informações necessárias que conseguimos colher por meio de amigos nossos e CDs e passaremos para nossos atletas. Vamos ver de que forma o Uberaba reage à formação”, afirmou Luiz Felipe Scolari ao site oficial do clube.

Enquanto isso, do outro lado, o Uberaba tenta espantar a crise vencendo o jogo do ano. Vindo de três derrotas no Estadual e com a demissão do técnico dias antes deste encontro, a equipe já pensa em levar o jogo de volta para São Paulo como uma forma de amenizar o momento ruim.

A má fase, no entanto, não serve de apoio para que a equipe paulista vença. Segundo Felipão, a mudança de treinador pode fazer um time jogar com mais vontade e isso passaria a dificultar ainda mais a vida palmeirense.

“Depende de como é encarado pelos jogadores, o novo treinador, de quem assumiu, se conhece o grupo, se já trabalha e uma série de detalhes. Às vezes, quando se muda o técnico se tem uma resposta imediatamente muito maior”, disse o comandante.

FICHA TÉCNICA - UBERABA X PALMEIRAS

Local : Estádio Uberabão, em Uberaba (MG)
Data: 16 de março de 2011, quarta-feira
Horário : 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES)
Assistentes : Fabiano da Silva Ramires e Gelson Pimentel Rodrigues (ambos do ES)

UBERABA : Fernando; Maurinho, Felipe, Rodrigão e Helton; Balduin, Gustavo, Gabriel e Cristiano Brasilia (Juninho Cearense); Marcinho e Cadu
Técnico: Nenê Belarmino

PALMEIRAS: Deola; Cicinho, Danilo, Thiago Heleno e Gabriel Silva; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Patrik e Valdivia; Kleber e Adriano (Vinícius)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.