Com gol contra de Thiago Matias, equipe paulista consegue vencer no Canindé após seca de cinco partidas

nullO Palmeiras finalmente venceu. Depois de cinco jogos sem deixar sua torcida feliz e com apenas um triunfo nos últimos 11 duelos, o time de Luiz Felipe Scolari venceu por 1 a 0 o Ceará com gol contra de Thiago Mathias no seu 2º pior público do Brasileirão, com apenas 6.629 pessoas no Estádio do Canindé, pouco a mais do que os 6.266 pagantes no empate por 1 a 1 com o Bahia. Mesmo com várias trocas nos treinamentos durante a semana, Felipão não ousou e escalou a equipe a que seu torcedor já estava acostumado.

Veja também: A classificação atualizada do Brasileirão

Apesar do resultado não tão convincente, o resultado deixa o time paulista na 7ª colocação, a dois pontos de voltar a estar na zona da Libertadores, o agor G-5, e a oito pontos do líder Vasco, que empatou com o Atlético-GO. Já o Ceará segue em 16º, uma posição acima do Z4, com dois pontos a mais que o Atlético-MG.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

O 1º tempo foi completamente dominado pelo Palmeiras. Deola tocou duas vezes na bola e não precisou fazer tanto esforço para isso. O problema para os paulistas é que o Ceará estava muito recuado e jogava com vários volantes. Por isso, as melhores chances vinham de bola parada. Aos 43 minutos, Luan desviou cruzamento, a bola bateu em Thiago Matias e entrou.

Na etapa final, o Palmeiras ficou bastante atrás, tentando segurar o resultado e pouco ameaçou Fernando Henrique, apenas nos chutes de longe. Com o time muito atrás, Felipão chamou ainda mais o adversário tirando Tinga e colocando João Vítor. Mesmo com mais posse de bola, o time do Nordeste não teve capacidade para empatar o jogo.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

Na próxima rodada, o Palmeiras enfrenta o Atlético-GO, fora de casa, no Serra Dourada, às 18h de domingo. Chico é desfalque pelo 3º amarelo. Já o Ceará volta a jogar em casa após duas rodadas fora e recebe o Coritiba, também às 18h, mas de sábado.



O jogo

O Palmeiras começou o jogo bem melhor do que o Ceará, que se preocupava bem mais em marcar e tentar em sair no contra-ataque do que em abrir o placar. Tanto que, na maioria das jogadas, os 11 atletas do time nordestino estavam atrás da linha do meio de campo. Por isso, as duas primeiras vezes que Fernando Henrique tocou na bola vieram após jogada de bola parada.

Aos 21 minutos, Fernandão finalmente fez uma boa jogada pelo chão. Ele recebeu a bola na entrada da grande área, pelo lado esquerdo, virou em cima do zagueiro e chutou por cima do ângulo direito de Fernando Henrique. Três minutos depois, Luan recebeu pelo mesmo lado e chutou no pé direito do goleiro cearense. Aos 36, novamente Fernandão chutou de longe e parou mais uma vez nos pés do camisa 1.

Aos 37, Luan foi autor da melhor chance do Palmeiras até então. Em uma bola espirrada, o camisa 11 pegou a bola de pé direito dentro da grande área, com o goleiro caído. Ele buscou o ângulo, mas Fernando Henrique conseguiu recuperação sensacional para manter o 0 a 0. Quando o jogo já estava acabando, aos 43 minutos, Luan desviou de cabeça no bico da pequena área, a bola bateu em Thiago Matias e o placar estava aberto.

Fernandão levou perigo nas jogadas aéreas contra o Ceará
Gazeta Press
Fernandão levou perigo nas jogadas aéreas contra o Ceará


Logo aos 2 minutos do 2º tempo, Kleber voltou a levar perigo para Fernando Henrique. Após a bola quicar na frente de Chico, e o volante não conseguir concluir, Kleber deu uma meia-bicicleta para quase ampliar a vantagem. A bola acertou o travessão.

Depois disso, o Palmeiras passou a recuar muito, e o Ceará começou a pressionar bastante. O cenário do 1º tempo se repetiu, com uma equipe com mais posse de bola, mas sem efetividade, contra uma que, por várias vezes, ficava com os 11 atrás da linha do meio de campo. Aos 21 minutos, em contra-ataque, Chico chutou de longe e só não ampliou o placar porque a bola desviou.

Já com o time bastante atrás, Felipão ainda tirou Tinga e colocou João Vítor, o que chamou ainda mais o Ceará para cima. Mesmo com mais posse de bola, o time nordestino tinha dificuldades para passar por Maurício Ramos e Henrique, que subiam bastante para fazer o combate. Deola pouco tocou na bola. Quando o jogo estava perto do seu fim, Maikon Leite entrou no lugar de Fernandão e, em contra-atauqe, quase fez seu gol após tabela com Kleber. O zagueiro tirou a bola em cima da linha.

FICHA TÉCNICA - PALMEIRAS 1 X 0 CEARÁ

Local:
Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data : 22 de setembro de 2011, quinta-feira
Horário : 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Pereira Joia (Fifa-RJ) e Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ)
Público : 6.629 pagantes
Renda : R$ 189.789,00
Cartões amarelos : Marcos Assunção, Luan e Chico (PAL) Heleno e Roger (CEA)

GOLS 
PALMEIRAS
: Thiago Matias (contra), aos 43 minutos do 1º tempo

PALMEIRAS: Deola; Márcio Araújo, Henrique, Maurício Ramos e Gabriel Silva; Chico, Marcos Assunção (Thiago Heleno) e Tinga (João Vítor); Kleber e Luan; Fernandão (Maikon Leite)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

CEARÁ: Fernando Henrique; Boiadeiro (Thiago Humberto), Fabrício, Thiago Matias e Vicente; Michel (Eusébio), Heleno, Rudnei e João Marcos; Roger (Marcelo Nicácio) e Washington
Técnico: Estevam Soares

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.