Time paulista precisa de vitória que não estava nos planos para subir na tabela e voltar à briga

Depois de perder pênalti aos 46 minutos contra o Cruzeiro, dar mais de 30 chutes e não sair do zero contra o Grêmio e sofrer o empate do Bahia no Canindé, o Palmeiras tenta recuperar os pontos perdidos em casa vencendo um jogo que não estava nos planos, até pela dificuldade histórica de vencer o Atlético-PR na Arena da Baixada. Em todo a história do confronto, foi apenas uma vitória palmeirense atuando lá, em 2008, com gols de Diego Souza.

Para que o trunfo seja alcançado, Luiz Felipe Scolari poderá contar com as voltas de Thiago Heleno e Kleber, que foram desfalques nos últimos jogos, mas não contará com Maurício Ramos, suspenso, e Valdivia, lesionado. O provável time será escalado no 4-3-2-1, com Fernandão isolado à frente, Luan e Kleber jogando fora da área, assim como Patrik, que também faz muita função na marcação.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

"Sei o quanto é difícil jogar na Arena da Baixada e sabemos que o Atlético vai vir com tudo para sair das últimas posições. Mas nós precisamos ser ainda mais fortes e encarar esse desafio como já fizemos em outros jogos. Fizemos grandes partidas na temporada e esse é o momento de demonstramos uma superação acima do normal", disse Thiago Heleno.

Fora de casa, no entanto, o Palmeiras não tem um retrospecto que deixe seu torcedor animado. Neste ano, o time venceu apenas uma vez atuando longe dos domínios. A vítima foi o Figueirense ainda no 1º turno do Brasileirão.

Relembre como foi no 1º turno: Com gol de Chico, Palmeiras vence o Atlético-PR

"Não sei o que acontece. Fui apenas uma vez para a Arena e perdemos por 1 a 0. É difícil mesmo atuar lá, mas vamos em busca da vitória dessa vez", disse o jovem Vinícius, que deve perder espaço por causa da entrada de Kleber.

MiGCompLinks_C:undefined No Atlético-PR, a situação dentro do Campeonato Brasileiro é bastante complicada. Por isso, o regime de dedicação total foi adotado e os jogadores estão concentrados desde a noite de segunda-feira.

"Não podemos ficar achando culpado e abaixar a cabeça, temos que fazer o melhor pelo grupo. Temos que nos cobrar uns aos outros, nosso próximo jogo é difícil, mas dentro de casa é a gente quem tem que mandar", disse o volante e capitão Cleber Santana.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

Além disso, o técnico Antonio Lopes decidiu fechar os trabalhos no Ct do Caju, tudo para que a equipe busque a vitória e inicie uma reação na competição. Apesar disso, o treinador deve escalar a equipe no 4-4-2, diferente do esquema usado na derrota de 4 a 0 para o Grêmio, no último domingo, no Olímpico, em Porto Alegre. O Delegado também deve alterar várias posições.

Na lateral-direita Edilson volta ao time no lugar de Wagner Diniz. Do outro lado, na esquerda, Paulinho cede lugar para o jovem Heracles. Outro que volta ao time titular é Rafael Santos, ocupando a vaga de Fabrício.

Lopes ainda deve optar por mudanças no meio-campo e no ataque. O baixinho Madson perde a vaga de titular e Guerron é o mais cotado para assumir a posição. Outro que deixa o time é Fransergio para a entrada de Marcelo Oliveira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.