Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras tem "negociação adiantada" para parcelar dívida por Valdivia

Depois de adiar o pagamento, o presidente Arnaldo Tirone acredita que o problema está perto de um desfecho

Gazeta |

Gazeta Press
Arnaldo Tirone quer parcelar a dívida, mas isso deve fazer com que ela aumente
O Palmeiras planeja resolver até o fim deste mês a forma de pagamento da dívida com o banco Banif, referente à contratação do meia Valdivia. O prazo extra combinado entre o clube e a instituição terminou no sábado, e o presidente Arnaldo Tirone assegura estar perto de um desfecho.

"Estamos com a negociação bem adiantada com o Banif e vamos concluir nos próximos dias. Não posso garantir que será nesta semana, por se tratar de uma operação complexa, mas não estamos deixando de administrar", afirmou o mandatário.

Leia também: Valdivia abaixa a cabeça e lamenta 'caso Kleber'

Para contratar Valdivia, no ano passado, a administração do então presidente Luiz Gonzaga Belluzzo pegou com o banco uma carta de crédito de 6,25 milhões de euros (cerca de R$ 15,2 milhões). O prazo para o pagamento era 15 de agosto, mas, como não tinha o dinheiro, Tirone conseguiu o adiamento por dois meses.

Ainda sem um acordo, o presidente acredita não ter problemas de resolver até o fim deste mês. "Está dentro do prazo ainda até o final de outubro. Estamos trabalhando para arrumar o melhor caminho", comentou.

O presidente reconhece que a intenção é parcelar a dívida, que ainda deve aumentar com a incidência de juros. "(Vamos) Pagar uma parte agora e repactuar uma parte dela de uma maneira que o Palmeiras possa cumprir", explicou.

Tirone, porém, ainda não chegou a uma definição do tempo que o Verdão precisará para sanar totalmente a dívida. "Estamos analisando o que é menos oneroso ao Palmeiras em termos de prazo e condições. Mas está bem adiantado", concluiu.

Leia tudo sobre: palmeirasvaldiviabrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG