Time só melhorou em cruzamentos certos, mas piorou sua defesa, seus passes e suas finalizações

A queda vertiginosa de rendimento do Palmeiras no 2º turno do Brasileirão ficou mais do que evidente para seu torcedor. O time saiu da briga pelo G4 e está agora na 8ª colocação. A torcida organizada, que antes brigava contra apenas Marcos Assunção e Luan , agora pede a cabeça até de Luiz Felipe Scolari. Os números fornecidos pelo Footstats, que também tem aplicativo para iPad e iPhone , também jogam contra o time.

O primeiro exemplo é que, nas quatro primeiras rodadas do 2º turno, o Palmeiras sofreu nove gols, o que significa uma média de 2,25 por partida. No 1º turno, a equipe foi sofrer esse mesmo número de gols apenas na 13ª rodada. Ou seja, a defesa do Palmeiras passou a tomar 3,3 vezes mais gols do que tomava antes. A grande mudança neste setor foi a saída de Danilo e a entrada de Henrique. Se em quatro jogos no início do Nacional a equipe somou oito pontos, agora, adicionou apenas dois.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

O time passou também a sofrer menos falta. As constantes baixas de Kleber e Valdivia, que ou não jogam por estarem machucados ou por estarem suspensos, ajudou com uma grande queda no número de faltas registradas contra Luiz Felipe Scolari. O que antes chegou às 94 infrações contra o Palmeiras, agora, chegam apenas nos 69.

Palmeiras em queda livre

Time registra queda em quase tudo comparando as quatro primeiras rodadas com as quatro últimas, contra os mesmos adversários

Gerando gráfico...
Footstats

O time passou também perder muito mais bolas. Segundo o Footstats, nas quatro últimas rodadas, o Palmeiras perdeu 182 bolas, contra 172 nas quatro iniciais. Além disso, os comandados de Luiz Felipe Scolari passou 182 vezes a bola errada agora contra 141 nos quatro primeiros jogos.

Com a entrada de Fernandão à frente, o Palmeiras não mudou tanto no número de finalizações certas. Foram 23 certas nas quatro rodadas iniciais contra 22 nas última quatro. Em tentativas erradas, no entanto, a equipe de Palestra Itália registrou uma grande alta, partindo das 35 falhas para as 53.

Outra mudança foi o perfil de tentativa de ataque. Antes, o Palmeiras acertou 14 cruzamentos. Agora, tentando explorar a altura de Fernandão, o time de Luiz Felipe Scolari deu 32 cruzamentos. E foi justamente tentando acertar a cabeça do novo centroavante que a equipe também perdeu muita bola. Se antes, Assunção, Cicinho e companhia erraram 54 cruzamentos, agora, nos últimos quatro jogos, os erros foram para a casa dos 80.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.