Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras perde e enfrenta Guarani nas quartas em Campinas

Vaiado pela torcida neste domingo no Pacaembu, time terminou primeira fase do Paulista na sexta colocação

iG São Paulo |

Contra um time rebaixado, com dois jogadores a mais em quase metade do jogo e sob vaias, o Palmeiras não saiu do empate na última partida da primeira fase do Campeonato Paulista, neste domingo. O time de Luiz Felipe Scolari esteve duas vezes atrás no placar e conseguiu igualar nos minutos finais, em 2 a 2, contra Comercial no Pacaembu. Com o resultado, os palmeirenses ficaram em sexto lugar na fase classificatória e agora enfrentam o Guarani nas quartas de final. O jogo será em Campinas.

Pouco mais de cinco mil palmeirenses viram o empate em São Paulo. Os torcedores vaiaram os jogadores desde o primeiro tempo, quando o time sofria para chegar ao ataque e já perdia a partida.

No segundo tempo, dois jogadores do Comercial foram expulsos. Somente depois de mais de meio hora jogando com em vantagem numérica, os palmeirenses conseguiram marcar com Fernandão, aos 42 minutos do segundo tempo. Logo depois, o Comercial voltou a ficar à frente no placar, com outro gol de Diogo Acosta.

A vergonha palmeirense só foi menor porque Henrique conseguiu empatar nos acréscimos. Depois, o zagueiro ainda marcou outra vez, mas o gol foi anulado pelo árbitro.

A reação no final, não poupou os palmeirenses da ira dos torcedores, que xingaram e vaiaram o time.

O jogo
Contra um já rebaixado Comercial, o Palmeiras não conseguiu se impor no início da partida. Ainda que tenha conseguido criar duas chances de gol, com Barcos, aos 10 minutos, e com Marcos Assunção, aos 33, ambos em chutes de fora da área, o time da capital errava passes e deixa o rival jogar.

O Comercial aproveitava os erros e o espaço deixado pelos palmeirenses e chegava ao campo rival em contra-ataques. Foi assim aos 36 minutos, quando o clube de Ribeirão Preto abriu o placar.

Em um contra-ataque veloz, a bola sobrou para Leandro na ponta direita. O atacante cruzou para Diogo Acosta, que, de primeira, tocou para o gol de Deola.

O “susto” não acordou o Palmeiras que seguiu desconcentrado na partida e falhando em passes. O desempenho pífio no primeiro tempo levou a torcida a vaiar o time na saída do gramado ao final do primeiro tempo.

No intervalo, Felipão mudou a equipe. Fernandão entrou no lugar de Pedro Carmona. A mudança, porém, não teve muito efeito. O Palmeiras continuava com dificuldades para criar jogadas e chegar na área do Comercial.

As coisas só melhoraram para o Palmeiras após duas expulsões seguidas de jogadores rivais. Em jogadas semelhantes, carrinhos violentos, Marcelo Labarthe, aos 3 minutos do segundo tempo, e Leandro Camilo, aos 7, levaram cartão vermelho.

Com dois jogadores a mais, o Palmeiras conseguiu, finalmente, dominar o jogo. O time de Felipão tinha mais posse de bola, se mantinha no campo de ataque, mas não conseguia marcar.

Foi assim até os 42 minutos do segundo tempo, quando Fernandão empatou a partida. Depois, ainda no tempo regulamentar, o Comercial voltou a ficar à frente no placar, após outro gol de Diogo Acosta. Henrique ainda conseguiu empatar o jogo nos acréscimos.

 

Leia tudo sobre: PalmeirasComercialCampeonato Paulista 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG