Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras pega Comercial-PI com obrigação de evitar novo vexame

Valdivia e Felipão são apostas para que lista de derrotas trágicas na Copa do Brasil não aumente

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

O Palmeiras enfrenta o Comercial-PI nesta quarta-feira e tenta esquecer um verdadeiro fantasma que o assombra na Copa do Brasil. Vários vexames, dos mais diferentes tamanhos, assustam torcedores do clube paulista e se distribuem ao longo dos anos quando o adversário é um time pequeno dentro de casa. Desta vez, o jogo decide quem passa da 1ª fase.

Luiz Felipe Scolari se mostra consciente das derrotas vergonhosas do passado, mas afirma que não se preocupa muito com o esse passado. Ele pede respeito com o adversário desta quarta-feira e admite que sofrer um gol no Pacaembu pode ser desastroso.

“Pelo que vimos em Teresina, tem risco, sim. Eles tiveram chances, criamos umas cinco ou seis e só fizemos dois. Muitas vezes, uma equipe que tem a supremacia, melhor grupo, pode sofrer um gol qualquer e daí não dominar mais os nervos. Tem uma série de exemplos, mas isso é coisa do passado, temos de fazer o presente, jogar o presente, mas tem de ter respeito”, explica o treinador.

Quando Felipão fala do passado, ele faz o torcedor lembrar de vários jogos desastrosos que equipes passadas tiveram. A primeira foi em 1994, quando um empate por 1 a 1 tirou o time da competição nas oitavas de final. O revés não é tão sentido, nem tão lembrado por causa da menor importância que os paulistas davam àquela competição, mas um time que acabara de ser campeão nacional, um ano antes, nunca poderia ser eliminado daquela forma.

Gazeta Press
Palmeiras foi derrotado em 2003 por 7 a 2 pelo Vitória em casa

Em 2002, a derrota que talvez é a mais lembrada. O Asa de Arapiraca eliminou o Palmeiras mesmo sendo derrotado no Palestra Itália. O 2 a 1 não foi suficiente e a equipe paulista caiu diante de sua torcida na 1ª fase da Copa do Brasil. Aquele era o anúncio de que alguma coisa estava errada na temporada. Meses depois, o time cairia para a Série B do Brasileirão.

No ano em que disputou a Série B, o Palmeiras foi eliminado após uma vergonhosa derrota para o Vitória por 7 a 2 no Palestra Itália. O jogo ficou marcado por protestos, por uma furada absurda de Marcos e também foi o início da reformulação do elenco comandada por Jair Picerni. Ao contrário do ano exatamente anterior, a temporada terminou com o título da Segundona.

Gazeta Press
Palmeiras foi eliminado pelo Santo André em 2004 com gols de Osmar "Cambalhota"

Os dois últimos vexames foram em 2004 e 2007, quando o time caiu para Santo André e Ipatinga, respectivamente. A primeira dessas eliminações foi doída, uma vez que os milhares de torcedores presentes no estádio já comemoravam a classificação e viram o rival marcar dois gols nos últimos minutos de jogo que deram a vaga na semifinal para o time do ABC.

A última ficou marcada pelo erro da arbitragem. O jogo terminou na vitória por 2 a 0 e a disputa da vaga nas oitavas de final foi para os pênaltis. Diego Cavalieri defendeu uma cobrança sem avançar nada, com os dois pés na linha, e a arbitragem mandou voltar de forma inexplicável. Edmundo erraria um pênalti que ajudou na eliminação.

Em 2011, o Comercial do Piauí tenta ser a zebra da vez. Depois de conseguir cerca de R$ 800 mil, o que significa 20 folhas salariais do time, só por trazer o jogo para São Paulo, a equipe nordestina aposta na surpresa para avançar.

Gazeta Press
Até Edmundo errou pênalti e participou da eliminação do Palmeiras diante do Ipatinga

O detalhe é que os comandados de Aníbal Lemos precisam de uma vitória de pelo menos 2 a 0 ou 3 a 2 para avançar. Enquanto isso, o Palmeiras tem fatores como contar com Felipão, o maior campeão da Copa do Brasil, estar bem longe do estádio que foi palco de tantos vexames na competição, e também ver Valdivia crescendo tanto de produção. A única surpresa na equipe pode ser a entrada de Adriano no lugar de Luan ou de Tinga.

FICHA TÉCNICA - PALMEIRAS x COMERCIAL-PI

Local:
Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 02 de março de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Marcio Chagas da Silva (RS)
Assistentes: Marcelo Bertanha Barison e Tatiana Jacques de Freitas (ambos RS).

PALMEIRAS: Deola; Cicinho, Danilo, Thiago Heleno e Gabriel Silva; Marcos Assunção, Márcio Araújo, Tinga e Valdívia; Luan (Adriano) e Kleber
Técnico: Luiz Felipe Scolari.

COMERCIAL-PI: Neto; Barata, Alisson, Rafael e Thiago; Ivan, Evandro, Binha e Isael; Toni e Zé Rodrigues
Técnico: Anibal Lemos

Leia tudo sobre: palmeirascomercial-picopa do brasil 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG