Tamanho do texto

No dia 19 de agosto de 2010, em jogo emocionante, time venceu o Vitória na mesma fase da Sul-Americana

Cerca de 370 dias depois, o torcedor palmeirense que for ao Pacaembu precisará repetir a atuação que teve no último dia 19 de agosto de 2010, quando a equipe venceu por 3 a 0 o Vitória , pela mesma fase da Copa Sul-Americana. Agora, no dia 25 de agosto de 2011, a equipe comandada pelo mesmo Luiz Felipe Scolari precisará repetir o mesmo placar para avançar, mas o adversário será o Vasco .

Daquele time que entrou em campo, Felipão deverá escalar apenas quatro jogadores que estiveram no jogo. Marcos, Márcio Araújo, Marcos Assunção e Luan devem voltar ao jogo. De resto, sete jogadores precisarão usar aquela partida em que Tadeu, com dois gols, e Assunção foram os heróis da vitória.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

“O nosso objetivo é fazer três gols. Não é impossível, porque no futebol tudo acontece. A gente sabe que é difícil, eles têm um bom time, tem banco de reservas. A gente sabe que vão vir desfalcados de alguns jogadores titulares, mas vai ser difícil mesmo assim. Estamos tranquilos, focados e sabemos que temos possibilidades de vencer o jogo”, afirmou Cicinho.

Naquela ocasião, quase 22 mil pessoas estavam no Pacaembu para ver o time que era formado por Marcos; Márcio Araújo, Maurício Ramos, Danilo e Rivaldo; Fabrício, Edinho, Marcos Assunção e Tinga; Luan e Tadeu.

Agora, Cicinho deve assumir o lateral direita, Thiago Heleno e Henrique formarão a zaga e Gerley deve atuar pela esquerda. O meio será composto por Márcio Araújo e Marcos Assunção, com Valdivia atuando à frente dos dois. Luan e Maikon Leite atuarão pelas pontas, com Kleber centralizado.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

Caso vença por 2 a 0, o time precisará recorrer aos pênaltis. Na última vez em que isso aconteceu, o Palmeiras foi derrotado pelo Corinthians, na semifinal do Paulistão, também no Pacaembu. Se isso se repetir, Cicinho confessa que será melhor para o time do Palestra Itália contar com Marcos defendendo.

“É só olhar o que ele (Marcos) já fez na carreira, né? Se o batedor for para os pênaltis e olhar o Marcos, a perninha trava, sem saber onde vai bater. É a mesma coisa quando ele sai no cara a cara. O atacante pensa: E agora?”, finalizou o lateral.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.